Governo Regional Aumenta Valor da Comparticipação Nas Diárias Dos Utentes Internados Nas Casas de Saúde da Região

0
19
DR
DR

O Secretário Regional da Saúde e Desporto anunciou hoje que o governo regional vai aumentar em 12 por cento, a comparticipação no custo das diárias dos utentes internados nas Casas de Saúde da Região, passando o valor de 37,5 euros, para 42 euros, com retroativos a janeiro deste ano. 

Foi durante uma visita à Casa de Saúde de São Rafael, em Angra do Heroísmo, onde presidiu à apresentação do projeto “Novas Dependências Comportamentais”, lançado agora por aquela instituição.  

Clélio Meneses referiu que a comparticipação anual sobe de 8,5 para 9.6 milhões de euros. “Este é um valor que não é aumentado desde 2008. Há mais de 12 anos que o valor era este. Há mais de 12 anos que não havia uma atualização daquele que é um serviço inestimável prestado pelas Casas de Saúde” – sublinhou o governante. 

Na Terceira e em São Miguel existem 625 camas protocoladas ao nível da saúde mental e 48 ao nível das dependências. Em 2020 a Região devia às quatro instituições de saúde mental cerca de 4 milhões de euros, tendo o atual executivo liquidados já 3,6 milhões de euros – revelou também o Secretário Regional da Saúde.

 

Projeto DE Combate A “Novas Dependências Comportamentais” 

 Na Casa de Saúde de São Rafael, Clélio Meneses presidiu ao lançamento do programa “Novas Dependências Comportamentais”. Trata-se de um projeto de cooperação, em que a Secretaria Regional da Saúde e Desporto, através da Direção Regional de Prevenção e Combate as Dependências, aprovou a criação no ISJD (Instituto de São João de Deus) – Casa de Saúde São Rafael, de uma resposta pioneira nos Açores, ao nível das “Novas Dependências Comportamentais.  

As Dependências Sem Substâncias (Jogo, internet, Compras, etc…), são um dos maiores desafios que surgiram na área nos últimos anos, sendo mesmo consideradas como “as novas drogas do séc. XXI”, e assumem-se como uma problemática que exige uma resposta ultra especializada e específica. 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO