Governo Regional destaca boa articulação em Bruxelas com a Federação Agrícola dos Açores 

0
12

O Secretário Regional Adjunto da Presidência para as Relações Externas destacou hoje, em São Miguel, a “boa articulação” existente entre o Governo e a Federação Agrícola dos Açores no que diz respeito ao trabalho conjunto que é desenvolvido no Gabinete de Representação dos Açores em Bruxelas.

“Nós estamos numa grande vigilância estratégica ativa permanente e isto foi possível porque demos as mãos e isto é exemplar também para o funcionamento dos Açores, porque é assim que devemos ser. Não é por sermos pequenos que não devemos agir convenientemente”, afirmou Rui Bettencourt, que falava na assinatura de um protocolo entre o Governo Regional e a Federação Agrícola.

Para o governante, esta atuação “tem sido exemplar” e por diversas vezes influenciou importantes decisões que foram tomadas nas instâncias comunitárias, devido aos contactos, à influência e à sintonia do Governo dos Açores com vários parceiros europeus.

“Agora, mais do que nunca, esta nossa parceria estratégica tem que ser reforçada e tem que ser trabalhada”, frisou o titular da pasta das Relações Externas.

“Vamos ter nos próximos meses, se não nos próximos dois anos, um grande trabalho de acompanhamento, de ação, de influência em Bruxelas na agricultura e, de uma maneira geral, em tudo o que diz respeito aos Açores, mas na agricultura, em particular, e este trabalho estou convencido vai ser excelente. Foi muito bom até aqui e agora, com esta necessidade ainda maior de estarmos mais atentos, vai continuar”, acrescentou o Secretário Regional.

Rui Bettencourt considerou que nos próximos dois anos será necessário “estar atento em relação às negociações, em relação às dotações do POSEI, em relação àquilo que for decidido e ao que os Açores podem fazer, ao que será elegível ou não elegível nos Açores”, sublinhando que até as mais pequenas decisões ”são muito importantes porque têm impacto na nossa vida, na vida dos nossos agricultores e dos Açorianos”, pelo que o caminho a seguir nesta parceria é estar “muito vigilantes e muito ativos”.

Por seu lado, o Secretário Regional da Agricultura e Florestas, que também participou na cerimónia, afirmou que os resultados e os ganhos alcançados com esta parceria entre o Governo e a Federação Agrícola têm sido extremamente relevantes para a agricultura nos Açores, pelo que importa continuar a aprofundá-la face aos desafios futuros.

“Temos enormes desafios pela frente, como seja o dossier do POSEI, que ainda não está fechado, a regulamentação de transição entre quadros, pois o novo quadro não vai entrar em vigor em janeiro de 2021, também ao nível do pacto ecológico e das implicações que poderá ter na próxima PAC, nomeadamente no Programa de Desenvolvimento Rural, o atual PRORURAL+, bem como no conjunto de regulamentos da PAC, cujas propostas estão a ser trabalhadas, referiu João Ponte, reconhecendo a competência e o bom trabalho que o técnico da Federação Agrícola tem realizado em Bruxelas.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO