Há mais 3.848 Açorianos empregados e menos 2.767 ocupados desde o início da legislatura nos Açores

0
12
DR

A Diretora Regional do Emprego e Qualificação Profissional destacou, em Ponta Delgada, os “bons resultados” alcançados através das medidas de emprego disponibilizadas pelo Governo dos Açores, que se materializaram em mais “3.848 Açorianos empregados e menos 2.767 Açorianos inseridos em medidas de inserção socioprofissional” desde o início desta legislatura.

Paula Andrade, que falava à margem de uma visita ao restaurante Stage, do Grupo Anjos, no âmbito dos incentivos à criação de emprego, salientou que “a criação de mais postos de trabalho reflete bem o fluxo económico positivo que se vive na Região, sendo um indicador deste movimento a diminuição de 1.177 Açorianos em medidas de inserção socioprofissional só no último ano”.

Por outro lado, a Diretora Regional realçou os dados publicados recentemente pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) relativos ao mês de maio, considerando que, no caso dos Açores, “voltam a confirmar o decréscimo consistente do número de desempregados e o crescimento contínuo e sustentado do emprego”.

“A descida na ordem dos 14,5% em maio deste ano, face ao período homólogo, significa que a política do Governo dos Açores, assente no incremento do investimento público e privado, no crescimento da atividade económica e na criação de mais e melhor emprego, tem resultado”, afirmou.

De acordo com os dados do IEFP, as Agências para a Qualificação e Emprego dos Açores registaram, em maio, 7.136 desempregados, o que corresponde a menos 1.208 inscritos à procura de primeiro e novo emprego, relativamente ao mesmo mês de 2018.

No que diz respeito às colocações, ou seja, resposta a ofertas de trabalho, registou-se em maio um aumento de 22.1% nos Açores.

A Diretora Regional referiu também que, durante o mês de maio, “o rácio de colocação, isto é, postos de trabalho colocados sobre postos de trabalho que deram entrada, foi de 84,7%.

“Na área do emprego, continuamos a assistir a resultados positivos, reflexo das medidas que o Governo dos Açores tem vindo a implementar de forma concertada”, indicou Paula Andrade, acrescentando que “o mais importante é o facto de muitos Açorianos poderem estar a ‘viver’ estes bons resultados”.

“Muitos Açorianos têm tido oportunidade de integrar, efetivamente, o mercado de trabalho, no seguimento das medidas ativas de emprego, mas também pela ação normal do mercado e dos seus empresários, que necessitam dos melhores e mais qualificados recursos humanos”, frisou.

A Diretora Regional do Emprego e Qualificação Profissional garantiu, neste sentido, que a aposta do Executivo continuará a ser focada “no investimento na melhoria das qualificações e competências dos Açorianos”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO