Humberto Goulart apresenta lista para eleições CCIH

0
16

Estão agendadas para a próxima quinta-feira, dia 17 de Maio, as eleições da Câmara do Comércio e Indústria da Horta, naquela que será a terceira reunião consecutiva da Assembleia-geral daquela agremiação.
Como já foi noticiado, Ângelo Duarte, ainda presidente da Direcção da CCIH, era inicialmente líder de uma das listas propostas a sufrágio, sendo a outra encabeçada por António Pimentel. Estas primeiras listas, recorde-se, foram anuladas pela mesa da Assembleia-geral, num processo complicado envolvido em muitas polémicas. Isto fez com que houvesse necessidade de se voltar a apresentar listas. António Pimentel voltou a apresentar uma lista liderada por si, no entanto Ângelo Duarte já não se apresenta a sufrágio. Ao invés, é Humberto Goulart, da empresa de panificação Bico Doce, anterior braço direito de Duarte, que lidera uma das listas. A sua apresentação oficial decorreu esta manhã, em conferência de imprensa.
Na ocasião, Humberto Goulart disse aos jornalistas que a sua lista é “assumidamente apartidária”, preocupada acima de tudo “com a difícil situação da CCIH”, e apostada em “assumir soluções” para os muitos problemas da instituição. Para além das dificuldades financeiras, Humberto Goulart destaca a importância de reatribuir coesão à CCIH.
Entre os seus objectivos nesta candidatura, destaque para a estabilização financeira da instituição, que vive grandes dificuldades, com dívidas de mais de 300 mil euros e com meses de ordenados em atraso aos funcionários. Humberto Goulart visa também incentivar a formação a empresários e seus colaboradores, reorganizar administrativamente a CCIH, criar um Gabinete Técnico de apoio aos sócios, criar parcerias para dinamizar o Comércio Tradicional e promover um estudo sobre o tecido empresarial nas quatro ilhas de abrangência da instituição. Destaque também para a situação da sede da CCIH, que Humberto Goulart quer ver resolvida. O empresário entende que as instalações provisórias em que a instituição se encontra são exíguas para o exercício da sua actividade, e espera que seja possível reunir condições para a recuperação do antigo edifício sede, propriedade do Governo Regional.
Humberto Goulart propõe-se também a exercer pressão junto de quem de direito para a execução de obras há muito reivindicadas pelo tecido empresarial em todas as ilhas de abrangência da CCIH, das quais se destaca, por exemplo, a ampliação da pista do Aeroporto da Horta.
Sobre o facto de ter de contar com uma lista adversária, o empresário entende que “a concorrência é uma coisa boa”, sendo sinal da vitalidade da instituição centenária que é a CCIH, e mostrou-se disponível para “debater ideias” com a lista adversária, mas “com elevação” e “sem ataques pessoais”.
Sobre as suas responsabilidades na situação actual da CCIH, uma vez que fez parte da anterior Direcção, Humberto Goulart salientou que esta candidatura é “um projecto novo”. “A vida ensina-nos”, frisou, garantindo que, na anterior Direcção, “houve coisas que correram bem” mas também outras “que correram mal”.

Constituição da Lista
Dos anteriores órgãos sociais, apenas Humberto Goulart e Evaristo Brum integram esta nova lista. Quanto à sua constituição, integram a Assembleia-geral a Associação do Farol dos Capelinhos, representada por Orlando Rosa (presidente), a empresa Rosa & Gonçalves, representada por José Alberto Garcia Rosa (vice-presidente) e a empresa Dutras, Lda, representada por Paulo Dutra (vogal).
A Direcção é, como já foi referido, liderada por Humberto Goulart, da empresa Bico Doce, a quem se juntam Evaristo Brum, da Construções Varadouro (vice-presidente); Carlos Morais, da Aerohorta (tesoureiro); Eva Andrade, da Andrade & Filhos (secretário) e Dário Silva, da Foto Cine Filme (vogal).
Quanto ao Conselho Fiscal, integram-no a empresa MacielGeste, representada por Rui Maciel (presidente), Desidério Machado e António Dias, da empresa Largo das Cores, estes últimos na qualidade de vogais.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO