Investimento de 6,5 milhões de euros no Porto do Topo criará nova centralidade na ilha de São Jorge

0
90
DR

O Presidente do Governo destacou hoje a nova centralidade que a obra de beneficiação do Porto do Topo vai permitir a esta zona da ilha de São Jorge, um investimento de cerca de 6,5 milhões de euros que vai servir os setores das pescas e do turismo náutico.

“É gratificante constatar o potencial que este investimento pode ter para o desenvolvimento desta parte da ilha de São Jorge, dando uma nova centralidade ao Topo, que resulta desta relação entre ilhas e do aproveitamento de uma infraestrutura para o desenvolvimento de atividades nas quais a Região se vem afirmando, como é o caso das marítimo-turísticas”, afirmou Vasco Cordeiro.

O Presidente do Governo falava após ter visitado as obras de melhoria das condições de segurança e operacionalidade do Porto do Topo, no âmbito da visita que está a efetuar a São Jorge, integrada na ronda de contactos que está a desenvolver em toda a Região, após a primeira fase de combate à pandemia de COVID-19.

Em declarações aos jornalistas, Vasco Cordeiro salientou que as obras estão a decorrer dentro da normalidade, um investimento que “criará novas condições de desenvolvimento nesta zona da ilha de São Jorge”.

Segundo disse, além do reforço das condições para o setor das pescas, os melhoramentos que estão a ser feito no Porto do Topo permitirão a “abertura de novas áreas, como as atividades marítimo-turísticas, tirando proveito da proximidade da ilha Terceira”.

O Porto do Topo vai ficar dotado com um molhe-cais com 60 metros de comprimento e uma frente acostável com cerca de 40 metros de comprimento, sendo também repavimentado o cais atual, construída uma rampa varadouro e um terrapleno com uma área de cerca de 1.200 metros quadrados.

Na terça-feira, e no âmbito desta ronda que está a efetuar por todo o arquipélago, Vasco Cordeiro desloca-se à Graciosa, onde visitará a aerogare da ilha e reunirá com o Presidente da Câmara Municipal de Santa Cruz, Manuel Avelar.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO