JHN : Baixar os preços ao máximo é o segredo para manter a porta aberta

0
84
JHN

Foi da dificuldade em encontrar material e equipamentos para lecionar as suas aulas de música que José Henrique Nunes passou de professor a empresário. Fundada em 1996, a JHN tinha por objetivo inicial ser um espaço dedicado à venda e reparação de instrumentos musicais, mas, um ano após a abertura, uma análise ao mercado levou o proprietário a apostar também na comercialização de materiais de escritório.
No ano em que assinala o seu 25.º aniversário, e numa altura particularmente difícil para o comércio em geral, o empresário diz ao Tribuna das Ilhas que a estratégia para manter a porta aberta tem sido baixar os preços ao máximo.

Podia ser uma mentira, mas não. A JHN – José Henrique Nunes – Instrumentos Musicais abriu portas na cidade da Horta precisamente no dia 1 de abril de 1996. A ideia surgiu da dificuldade que o seu proprietário, José Henrique Nunes, sentia enquanto professor de música em conseguir equipamento e materiais para lecionar: “eu estava a dar aulas de música na altura. Fui professor na Escola Preparatória da Horta durante mais de 17 anos letivos e sentia muita dificuldade em conseguir determinados artigos musicais. Não havia nada no Faial nem nas outras ilhas. Então pensei fazer a experiência de abrir um espaço para venda de instrumentos musicais”, conta à nossa reportagem José Henrique Nunes.
Inserido em vários grupos, desde filarmónicas a grupos de teatro, passando pelo folclore, o professor estava consciente das dificuldades que existiam nesta área de negócio, a nível local, o que lhe deu a certeza de que esta era uma aposta certa.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO