João Melo, diretor do Parque Natural do Faial – Jardim Botânico do Faial é refúgio natural, científico e educativo

0
252

Os jardins botânicos estão recheados de diversidade de flora, de conhecimento e assumem um cada vez mais relevante papel de proteção da biodiversidade num planeta ameaçado pelas Alterações Climáticas. Após séculos de destruição da vegetação autóctone, afim de se utilizar esse espaço para produção de alimentos ou exploração de recursos naturais, o paradigma tende a ser alterar, dada a crescente consciencialização ambiental que enquanto todo passámos a ter.
A abertura do Jardim Botânico do Faial (JBF) a 18 de junho de 1986 deu aos Açores o seu primeiro centro ambiental e uma estratégia de conservação e promoção de flora que até então por cá era impossível encontrar.
Na passagem dos 35 anos do JBF, falámos com João Melo, diretor do Parque Natural do Faial, por forma a analisar o percurso feito e o estado em que se encontra o jardim botânico de referência no arquipélago. Enquanto isto os utentes Moviment’arte da APADIF pintaram um mural alusivo ao tema “Plantas Endémicas” que pode ser encontrado na sua próxima visita a este espaço.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

 

 

 

 

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO