Lara Martinho manifesta preocupação quanto ao futuro do Porto Espacial em Santa Maria

0
15
DR/PS
DR/PS

Lara Martinho, deputada do Partido Socialista dos Açores à Assembleia da República, manifestou, durante a audição regimental ao Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, a sua preocupação quanto ao futuro do Porto Espacial de Santa Maria, reforçando a necessidade de não se perder a oportunidade de “colocar os Açores no mapa do setor espacial internacional” e de se “criar um ecossistema de inovação espacial na ilha”.

Nesse sentido, e recordando a exclusão dos dois concorrentes ao concurso para construção, operação e exploração do Porto Espacial, a vice-presidente do GPPS questionou o Ministro Manuel Heitor se estaria em causa a concretização deste projeto, bem como de futuros projetos, como a criação do próprio Hub espacial de Santa Maria, apelando para que se possa “desenvolver todos os esforços para que o Porto Espacial possa ser uma realidade na ilha”.

Ainda no decorrer da audição, a parlamentar evidenciou a aposta deste governo no potencial dos Açores como forma de projetar Portugal enquanto ator estratégico no Atlântico, destacando o Air Centre como a prova “de que todos ganhamos quando aproveitamos o potencial das Regiões Autónomas”.

“No Air Centre vive-se hoje uma nova fase, com mais de 20 projetos programados para os próximos três anos, que representam um volume de financiamento de 1,6 milhões de euros e 12 colaboradores na ilha Terceira”, assegurou a parlamentar socialista, referindo ainda “a instalação da nova antena para rastreio de satélites que receberá diretamente em tempo real os dados enviados pelos principais satélites que cobrem o Atlântico Norte, incluindo os satélites das agências norte-americanas NASA e NOOA; a extensão da rede pública de comunicações científicas da Fundação da Ciência e Tecnologia aos Açores; o reforço da rede internacional e a criação do Observatório do Atlântico, na ilha do Faial”. O Air Centre inclui ainda um conjunto de projetos em consórcios internacionais que já criaram mais de 120 novos empregos e um programa internacional de 60 bolsas de doutoramento. Lara Martinho evidenciou estas iniciativas como sendo demonstrativas do “potencial deste centro de investigação e a aposta que tem sido feita em termos do espaço com um forte contributo dos Açores”.

Recordando que de entre os novos projetos consta o desenvolvimento da Constelação de Satélites do Atlântico, que deverá ser financiado no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência, Lara Martinho questionou o Ministro quanto à forma como o Air Centre pode contribuir para a investigação e industrialização do setor espacial português, perguntando ainda em que medida a presidência portuguesa do Conselho da União Europeia pode auxiliar na dinamização destes projetos.

Em resposta, Manuel Heitor sublinhou a relevância que se têm dado a esta matéria no âmbito da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia, anunciando nesse sentido a realização em Lisboa, nos próximos dias 10 e 11 de junho, da cimeira Portugal-África, “uma cimeira de alto nível nas questões da observação da Terra, para valorizar a relação da União Europeia com África nesta área”, bem como da conferência de alto nível europeia sobre as relações entre o clima e os oceanos, agendada para 3 e 4 de junho, em Ponta Delgada.

Com a realização desta conferência, Lara Martinho enalteceu o facto de os Açores serem, uma vez mais, palco de um grande evento europeu, demonstrativo da aposta deste governo no potencial da Região.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO