Mais um fait-divers

0
19
blank
Sonia PAN

Esta semana na Assembleia Regional foi aprovada uma taxa turística nos Açores, medida que deveria ser consensual por ser fonte de receita, mas que foi alvo, ora de amplos elogios, ora de atitudes mais críticas. A taxa pretende reverter os fundos, arrecadados nas tarifas dos turistas desembarcados na Região por avião e por cruzeiro, para projectos de mitigação de fenómenos provocados por alterações climáticas que esbatam a pegada turística nas nove ilhas e de defesa do património da biodiversidade. O valor irrisório é de 1 euro e, do total, uma percentagem será entregue aos municípios. Porém, fez surtir um coro de opositores como se este montante afugentasse os turistas ou impedisse a implementação de outras taxas municipais ou de gestão de recursos locais, quando ainda terá uma redução de 50% em época baixa.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura