‘Manual Orientador para uma Alimentação Saudável na Creche’ é medida de combate ao excesso de peso na infância

0
6
blank
DR

A Secretária Regional da Solidariedade Social afirmou hoje, em Angra do Heroísmo, que o ‘Manual Orientador para uma Alimentação Saudável na Creche’ é “mais uma medida” do Governo dos Açores de “combate aos níveis de excesso de peso, especialmente na infância, registados na Região”.

“A elaboração deste Manual surge da Estratégia Regional para o Combate à Pobreza e Exclusão Social, mais concretamente como uma das medidas do Plano Bianual 2018 – 2019, no contexto da prioridade que visa promover um desenvolvimento infantil pleno e saudável”, salientou Andreia Cardoso.

“Sabemos que a obesidade infantil é uma problemática dos nossos dias, pelo que nos cabe promover medidas que contribuam para hábitos de alimentação saudável desde a primeira infância”, sublinhou a titular da pasta da Solidariedade Social.

Andreia Cardoso falava à margem de uma visita à Creche e Jardim de Infância da Santa Casa da Misericórdia de Angra do Heroísmo, que contou também com a presença da Secretária Regional da Saúde, Teresa Machado Luciano.

A Secretária Regional da Solidariedade Social revelou que foi distribuído um questionário a todas as valências de Creche e Jardim de Infância dos Açores com protocolo de cooperação com a Segurança Social, no total de 71 valências.

Perante as necessidades identificadas, essencialmente ao nível da oferta alimentar, foi então elaborado o ‘Manual Orientador para uma Alimentação Saudável’, que acabou por ser dirigido apenas às respostas sociais de Creche, ainda que as recomendações genéricas possam ser estendidas a todas as faixas etárias.

“Assumindo esta grande missão, promoveremos a divulgação deste manual em todas as ilhas, convidando todas as instituições que desenvolvem este tipo de resposta social e seremos vigilantes na implementação das orientações agora emanadas”, disse Andreia Cardoso.

Este manual contou com a parceria da Direção Regional da Saúde na sua revisão, de forma a “garantir que todas as recomendações a nível regional estejam em consonância, e que estivessem contemplados conteúdos particulares identificados, atendendo também ao Programa Regional para uma Alimentação Saudável”.

Com a publicação deste manual, o Governo dos Açores prossegue com um objetivo maior de promoção da saúde infantojuvenil, através de uma resposta pública universal e eficaz.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO