Marta Guerreiro destaca potencial da ilha Terceira como “local privilegiado para a prática de golfe”

0
12
DR

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo afirmou que a realização da final nacional do ‘Expresso BPI Golf Cup’ no Clube de Golfe da Terceira, que possui “um enquadramento ambiental único em perfeita sintonia com a paisagem envolvente”, comprova que esta ilha se apresenta como “local privilegiado para a prática de golfe”.

Marta Guerreiro, que falava segunda-feira no encerramento do evento, que decorreu desde 14 de novembro, salientou o papel dos promotores por “fazerem acontecer, novamente, esta importante competição de golfe no arquipélago, enquanto um dos maiores eventos desportivos para empresas, que decorre em oito regiões do país, incluindo os Açores, trazendo mais de 100 participantes ao arquipélago”.

“Não só pelo número de participantes que contempla, mas, principalmente, pelo seu potencial em termos de divulgação da oferta do golfe da Região, o Governo dos Açores só poderia continuar a ser parceiro e a apoiar esta iniciativa, tal como tem feito ao longo dos últimos anos”, acrescentou.

A titular da pasta do Turismo destacou a “capacidade de adaptação demonstrada pela organização da prova em deslocar o evento para datas que não coincidissem com a tradicional época alta do turismo, com claros benefícios para todos e em harmonia com as orientações definidas no Plano Estratégico de Marketing dos Açores”, no que diz respeito à captação de “importantíssimos fluxos para atenuarem a sazonalidade e contribuírem, ativamente, para a ambicionada sustentabilidade do destino turístico”.

“Em termos promocionais, os Açores saem imensamente beneficiados como o palco escolhido para este tipo de eventos, o que permite evidenciar as nossas particularidades paisagísticas, aumentando a sua atratividade para este tipo de segmentos de mercado”, reforçou Marta Guerreiro.

“Capitalizamos a exposição dos Açores, associando a sua promoção ao apoio de eventos relevantes que distingam os atributos de natureza, garantindo, não só as externalidades positivas do impacto direto da adesão de um elevado número de participantes, como também obtendo junto deste mercado grande notoriedade”, frisou a Secretária Regional.

“É também neste sentido que temos apoiado a realização de eventos como este, beneficiando do interesse e desenvolvimento da modalidade e da repercussão que o mesmo tem nos circuitos turísticos internacionais, através de um produto com bastante potencial”, afirmou Marta Guerreiro.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO