Ministro da Economia: “Não vale a pena dar mais importância ao Programa de Estabilidade do que a que tem”

0
11
DR-Lusa
Pedro Siza Vieira destaca ainda, em entrevista ao Jornal Económico, que “o nível de rentabilidade dos ativos das empresas está nos 9%, quando antes era de 3%. “O nível de endividamento das empresas, das famílias e do Estado baixou”, frisa.
O ministro Adjunto e da Economia afirma que o Programa de Estabilidade (PE) apresentado por Mário Centeno serve, essencialmente, para demonstrar a Bruxelas que a política económica e financeira seguida por Portugal assegura o equilíbrio das contas públicas.
Em entrevista ao Jornal Económico (acesso pago), Pedro Siza Vieira desvaloriza a revisão em baixa das metas do crescimento: “Não vale a pena dar mais importância ao PE do que a que ele efetivamente tem. É apenas para mostrar à União Europeia que as contas públicas estão numa situação de estabilidade, que não há risco e que a médio prazo podemos pensar numa redução da dívida pública para 100%”.
O governante refere ainda que “não tem dúvidas” de que o Governo português tem conseguido agarrar e otimizar o momento de crescimento das exportações da economia nacional e o afluxo de turismo. “Uma das coisas importantes para o crescimento da nossa economia é podermos reforçar o investimento privado”, salienta, em declarações ao semanário (esta quinta-feira nas bancas).

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO