Monsanto vai pagar indemnização de 81 milhões de dólares por cancro ligado ao Roundup

0
8

O grupo Monsanto foi considerado hoje culpado de negligência por um júri californiano e condenado a pagar mais de 81 milhões de dólares (72 milhões de euros) a um reformado norte-americano com um cancro atribuído ao herbicida Roundup.

Este foi um revés muito sério sofrido pelo gigante alemão Bayer, o novo proprietário da Monsanto, que já tinha sido condenada num processo similar, em agosto, nos EUA.
O júri considerou que a Monsanto não tinha agido de boa-fé para prevenir os utilizadores do risco potencialmente cancerígeno deste seu herbicida, que contém glifosato.

Os jurados consideraram que o Roundup tinha “um defeito de conceção”, que “não tinha avisos” sanitários sobre os seus riscos e que a Monsanto tinha sido “negligente”.
Entre as indemnizações a pagar, 75 milhões de dólares têm um caráter “punitivo” destinado a punir o grupo pela sua conduta.
Na semana passada, este mesmo júri tinha considerado que o Roundup era um fator substancial do cancro de Edwin Hardeman, passando depois a discutir a responsabilidade da Monsanto.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO