“Música no Forte” atrai novos públicos à vila das Lajes do Pico

0
25
blank
A vila das Lajes do Pico, ao final da tarde de domingos, tem sido anfitriã da “Música no Forte”, um programa da MiratecArts. Músicas do mundo com talentos regionais, nacionais e internacionais têm atraído não só residentes do concelho, como também de outras localidades e visitantes à ilha montanha.
“Este programa tem provado que há audiências para tudo”, admite o diretor artístico, Terry Costa. “Mesmo durante grandes festas populares, o Forte de Santa Catarina tem acolhido públicos que muitos agentes culturais apenas sonham. Várias gerações das nossas gentes, com uma boa percentagem entre residentes, não só da vila, como do resto da ilha, e ainda turistas têm aderido à música ao pôr-do-sol, neste local idílico e histórico da vila baleeira.”
“Entre projetos musicais mais batidos, temos vindo a experimentar a apresentação de outros sons, que raramente se encontram nas nossas ilhas. Esta é uma forma de educar através da arte, e fico muito contente de ver o público a aderir,” conclui Terry Costa. A temporada “Música no Forte” continua domingo, às 19h30, no Forte de Santa Catarina, nas Lajes do Pico, com um projeto de improvisação à contemporânea.
Dois dos músicos do panorama nacional, e que fazem ondas até à Alemanha, mais conhecidos pela improvisação e contemporaneidade – Ernesto Rodrigues e Guilherme Rodrigues sobem ao palco de “Música no Forte”, no dia 7 de agosto. O dueto pai e filho, com a Viola d´Arco e o Violoncelo, exploram as possibilidades e capacidades dos seus instrumentos de uma maneira única, utilizando técnicas nunca dantes vistas na ilha do Pico. Com influências da música clássica e do jazz, levam as audiências por uma viagem pelos confins do universo musical, compondo em tempo real. Uma experiência a não perder para amantes de música.