Novo matadouro da Graciosa e a sua certificação devem servir para criar mais valor para carne de bovino

0
12
DR

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou hoje que o novo matadouro da Graciosa e a sua certificação representam uma oportunidade que os agricultores devem aproveitar para criar mais valor para a carne de bovino.

No primeiro dia da visita estatutária do Governo Regional à Graciosa, João Ponte destacou que esta ilha, que está classificada como Reserva da Biosfera, tem potencial para produzir carne de grande qualidade, fruto de práticas agrícolas sustentáveis, com grande preocupação com o bem-estar animal, que, aliada à visão e capacidade empreendedora dos agricultores, que têm apostado na genética, tem tido como resultado um crescimento muito significativo na exportação de carne de bovino.

“Todos estes fatores conjugados fazem com que a Graciosa tenha atributos de diferenciação muito positivos que importa comunicar bem aos consumidores e aos mercados, contribuindo, assim, para uma maior valorização da produção”, referiu João Ponte, que falava em Santa Cruz, na abertura do workshop ‘Desafios para o Setor da Carne nos Açores’, organizado pelo Centro de Estratégia Regional para a Carne dos Açores (CERCA).

João Ponte destacou que, no último ano, a exportação de carne de bovino na Graciosa cresceu 73% e já representa 63% do total de abates, indicadores muito positivos e reveladores do trajeto que o setor tem feito nos últimos anos.

O titular da pasta da Agricultura salientou que, apesar destes bons indicadores, que não acontecem apenas na ilha Graciosa, o setor da produção de carne de bovino tem importantes desafios a vencer, com o objetivo de criar mais valor e melhores rendimentos para os produtores, como seja reforçar a aposta na qualidade, com práticas sustentáveis, na organização da produção, na promoção e encontrar novos canais de comercialização.

João Ponte salientou ainda que o Governo dos Açores, a produção e a comercialização estão a trabalhar de forma empenhada e articulada na estratégia de valorização do setor da carne, por forma a que seja possível criar mais valor económico à carne dos Açores no mercado externo.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO