Números curiosos: o abominável 666

0
7

Os números desempenham um papel fundamental na nossa sociedade, apesar de a sua importância nem sempre ser reconhecida. Há também quem atribua outros significados aos números, envolvendo-os em superstição e misticismo. Neste artigo, e em próximas oportunidades, falarei de alguns números curiosos, das propriedades que os caracterizam e do seu percurso histórico. Começo com o 666, conhecido como “o número da Besta”, talvez o mais perverso ou apocalíptico de todos os números. Este número, identificado no Apocalipse de São João com a Besta ou o Anticristo, foi ao longo dos tempos o preferido de muitos profetas e numerólogos para as suas interpretações. Seguem-se alguns dos argumentos utilizados para justificar essas leituras apocalípticas.

Na Bíblia, no versículo 18 do capítulo 13 do livro do Apocalipse, surge o seguinte texto: “Aqui é preciso entender: quem é esperto, calcule o número da Besta; é um número de homem; o número é seiscentos e sessenta e seis”. Curiosamente, o versículo em que se menciona o número 666 é o 18, que é igual a 6+6+6.

Pensa-se que o autor terá identificado a Besta com o imperador romano da época, Nero César, pois ao somar os valores numéricos das letras correspondentes em hebraico obtém-se o valor 666. Contudo, este número pode ter surgido por outros motivos. No Apocalipse, a profecia do fim dos tempos está de certa forma estruturada numa trindade: o dragão, a besta e o falso profeta (capítulo 16, versículo 13). Por outro lado, 6 é o número do homem, uma vez que este foi criado por Deus no sexto dia (Livro do Génesis, capítulo 1, versículos 26-31). Desta forma, 666 pode ter sido escolhido para representar uma trindade humana, falsa imitadora da trindade divina. A ideia de que o Anticristo se julgará igual a Deus está patente, por exemplo, na Segunda Carta aos Tessalonicenses, de São Paulo: “Primeiro deverá chegar a apostasia. Depois aparecerá o homem ímpio, o filho da perdição: ele é o adversário que se opõe e se levanta contra todo o ser que se chama Deus ou é adorado, chegando até mesmo a sentar-se no templo de Deus e a proclamar-se Deus” (capítulo 2, versículos 3-4). 

Há também quem defenda que determinadas ocorrências do número 666 podem constituir um presságio do Apocalipse. Contam-se vários casos curiosos ao longo da nossa história, em que se tentou identificar algumas personalidades com a figura da Besta, como foi o caso de Napoleão, Hitler e Saddam Hussein. O procedimento adotado baseia-se nos seguintes passos: atribuir valores numéricos às letras de um determinado alfabeto; considerar o nome da pessoa escrito nesse alfabeto; adicionar os valores numéricos correspondentes às letras que compõem esse nome; e verificar se o resultado obtido é igual a 666. Vejamos um exemplo muito simples: se utilizarmos o nosso alfabeto (de 26 letras) e a correspondência A=100; B=101; C=102;…, a soma dos números associados às letras da palavra HITLER é igual a 107+108+119 +111+104+117=666. 

O nome completo do antigo presidente dos Estados Unidos, Ronald Wilson Reagan, contém seis letras em cada uma das 3 palavras. Tal facto levou alguns numerologistas a identificá-lo com o Anticristo. A verdade é que este número continuou a persegui-lo: quando se retirou da vida profissional, Reagan mudou-se para 666 St. Cloud Road (mais tarde, o número foi alterado para 668, a pedido da sua esposa).

Vejamos algumas curiosidades relacionadas com a aversão ao número 666, designada por Hexa-cosioihexecontahexafobia ou simplesmente Trihexafobia. Por exemplo, numa cidade do estado de Luisiana, nos Estados Unidos da América, chegou-se ao ponto de mudar o indicativo telefónico da zona, que era o 666, para que a cidade não ficasse associada à figura da Besta. Ainda nos Estados Unidos, durante muito tempo persistiu a polémica em torno da mudança de nome da auto-estada US 666, conhecida como “auto-estrada para o inferno”. A superstição numerológica aliada a uma elevada taxa de mortalidade causada por acidentes rodoviários convenceu algumas pessoas de que esta via estava amaldiçoada. Em 2003, a sua designação acabou mesmo por ser alterada para US 491. A verdade é que, desde então, o número de acidentados diminuiu de forma significativa… o que provavelmente se ficou a dever às obras de melhoria da estrada que foram implementadas desde a alteração do nome.

Destacam-se outros factos curiosos. Existem muitas versões sobre a origem da roleta que se utiliza atualmente nos casinos. Um facto curioso é que a soma de todos os seus números, de 1 a 36, é igual a 666! Aproveitando o fascínio que este universo simbólico tem no público, o remake do filme de terror O Génio do Mal (The Omen), de 1976, estreou-se a 06-06-06 (6 de junho de 2006), às 06:06:06. Aliás, a história do cinema conta com dezenas de filmes dedicados à vinda do Anticris-to, geralmente sob a forma de uma criança demoníaca, fazendo referências muitas vezes ao número 666.

Seguem-se algumas curiosidades numéricas associadas ao 666.               Este número resulta da soma                  dos seus algarismos como o cubo dos seus algarismos, ou seja, 6+6+6+6x6x6+6x6x6+6x6x6=666; é a soma de dois números                 primos capicuas consecutivos: 313+353=666; é a soma dos quadrados dos primeiros sete números primos: 2×2+3×3+5×5+7×7+11×11+ 13×13+17×17=666; é a soma dos primeiros 144 dígitos de pi, tendo-se 144=(6+6)x(6+6); em numeração romana, 666 representa-se por DCLXVI, que são os primeiros seis símbolos da numeração romana, por ordem decrescente; (216, 630, 666) é um triplo pitagórico, o que significa que um triângulo com estas medidas é retângulo, verificando-se 666×666=630×630+216×216, ou seja, o quadrado da hipotenusa é igual à soma dos quadrados dos catetos. Provavelmente, todas estas ocorrências matemáticas têm mais a ver com a descoberta de padrões numéricos associados ao número 666 do que com significados demoníacos.

Aconselha-se o leitor a libertar-se dos misticismos e a entregar-se a alguns exercícios mentais, de alguma forma mais profícuos. Por exemplo, é possível escrever 666 recorrendo aos algarismos, de 1 a 9, e às operações de adição e/ou subtracção: 123+456+78+9=666 ou 1234-567+8-9=666. Outro exemplo curioso: 666=123+543, onde 1+2+3=6 e 5+4+3=6+6. Em relação ao quadrado mágico de ordem 6 apresentado na figura, pode-se verificar que a soma dos números em cada linha, coluna ou diagonal do quadrado é igual a 666.

Abominável ou curioso, certo é que o 666 dá que pensar!

Departamento de Matemática  da Universidade dos Açores, rteixeira@uac.pt

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO