O futuro tem tons de azul

0
8
blank
Frederico Cardigos site

Ao ler, em novembro, uma nota de im­prensa sobre o sector das algas e, hoje, o 2022 Blue Economy Report, ambos responsabilidade da Comissão Euro­peia, fiquei ainda mais convicto que a sua aposta na economia do mar é séria e potencialmente consequente. Na nota, a Comissão explicava a importân­cia das algas como alternativa e com­plemento à agricultura tradicional e como poderá ser relevante para a cap­tura e diminuição das emissões de gases com efeito de estufa, como são os casos do Dióxido de Carbono e do Metano que causam acidificação, e re­generar o oceano e os mares através da remoção de nutrientes que causam eu­trofização.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO

Por favor escreva o seu comentário!
Por favor coloque o seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!