“O voto pelos Açores é voto no Partido Socialista”, realça Vasco Cordeiro

0
4

“Só o Partido Socialista, nestas eleições, apresenta um candidato e um programa que pode, legitimamente, dizer que respondeu Presente ao desafio de fazer com que nos próximos cinco anos, os Açores estejam representados no Parlamento Europeu”, afirmou o Presidente do PS/Açores.

Vasco Cordeiro falava esta quinta-feira à noite, no comício de encerramento da campanha eleitoral do PS/Açores às Eleições Europeias do próximo dia 26 de maio.

Vasco Cordeiro defendeu que, nestas eleições, a forma como o Partido Socialista se apresentou nos Açores “não deve ser alvo de qualquer tentativa de confusão, como o nosso principal adversário pretende fazer”.

O Presidente do PS/Açores criticou a tentativa do líder do PSD/Açores para “normalizar aquilo que é uma verdadeira aberração, do ponto de vista democrático”.

“Aquilo que se pretende normalizar é o facto de haver um partido que, pura e simplesmente, não apresenta um candidato nestas eleições e que, por essa via, faz com que os Açores não tenham uma voz na segunda grande família a nível europeu, que é o Partido Popular Europeu”, acrescentou o líder dos socialista Açorianos.

“Temos visto muitos argumentos, quase como se fosse mais Autonomista, mais Açoriano, não ter um candidato a estas eleições do que, efetivamente, ter um candidato. “Como se fosse mais importante ter um assessor de outro deputado qualquer, do que ter um candidato e um deputado que é a Voz dos Açores”, sublinhou.

Vasco Cordeiro dirigiu-se aos Açorianos que no próximo dia 26 de maio vão votar, para esclarecer que “O único Partido que apresenta um candidato Açoriano em posição elegível para nos representar no Parlamento Europeu é o Partido Socialista e por isso, o voto pelos Açores é voto no Partido Socialista”.

“Este não é apenas um combate pelo Partido Socialista, este não é apenas um combate pelas Eleições Europeias, este não é apenas um combate pelo André Bradford. Este é verdadeiramente um combate pelos Açores, pela nossa Autonomia e pela forma como queremos ser tratados na União Europeia”, finalizou o Presidente do PS/Açores, Vasco Cordeiro.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO