Observatório do Atlântico com dois milhões de euros

0
15

O deputado do Partido Socialista dos Açores à Assembleia da República questionou o Ministro do Mar relativamente à concretização do Observatório do Atlântico Norte, a sediar na ilha do Faial, uma estrutura que se prevê que, ao funcionar em rede, agregue diferente entidades científicas nacionais e estrangeiras, enquanto espaço de produção de conhecimento sobre o Oceano.

João Castro, que participava na audição regimental a Ricardo Serrão Santos, no âmbito da Comissão de Agricultura e Mar, sublinhou ainda que este projeto de coordenação, valorização e desenvolvimento da ciência, “pretende envolver vários países, capacitando para a decisão, orientado para o conhecimento e monitorização dos ecossistemas marinhos, a sua preservação e sustentabilidade”.

Sendo este centro de investigação conectado com o Air Center, o que permite a sua interligação com outras áreas de investigação e produção de conhecimento, e, simultaneamente, uma recolha de dados abrangente, para o estudo dos Oceanos, o deputado socialista questionou relativamente ao plano de calendarização na implementação do Observatório do Atlântico em Portugal.

Já em resposta, o Ministro do Mar afirmou ser este um objetivo do Governo, sublinhando ainda que no seu entendimento o enquadramento seria mais dinâmico e interessante se fosse concebido num consórcio com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior: “Estou a trabalhar, em conjunto com o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e já temos a autorização necessária de dois milhões de euros para utilizar o financiamento das EEA Grants, para de facto se iniciar a instalação do Observatório”.

Ricardo Serrão Santos afirmou ainda que no contexto da criação deste Observatório, a Resolução em que se encontram a trabalhar envolverá também outro projeto enquadrado no âmbito do Programa de Governo, o programa dinamizador da ciência. “Eventualmente chamar-se-á de ciência do oceano para o desenvolvimento sustentável, enquadrado de facto com aquilo que será esta década, das ciências dos oceanos para o desenvolvimento sustentável das Nações Unidas, coordenada pela Comissão Oceanográfica Intersetorial”.

Estando este Observatório a ser concebido como um consórcio de diferentes entidades, ao qual estará também ligado o Air Center, constituído na ilha Terceira, o Ministro do Mar frisou a envolvência do Fundo Regional da Ciência e Tecnologia dos Açores, as instituições com sede na Região, no contexto da investigação do mar, e parceiros internacionais como é o caso da Noruega.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO