Observatório do Atlântico no Faial para apoiar investigação oceanográfica

0
40
DR
DR

“A celebração de um Consórcio do Observatório do Atlântico, que pretende assumir-se como um verdadeiro laboratório vivo de estudo e observação oceanográfica, reúne as mais reputadas parcerias e reconhece e valoriza a “Horta, Cidade Mar”, salientou José Leonardo Silva, Presidente da Câmara Municipal da Horta, numa intervenção realizada no decorrer da cerimónia de assinatura do Memorando de Entendimento para a criação do Consórcio do Observatório do Atlântico por entidades regionais e nacionais ligadas à investigação dos oceanos, que decorreu sábado, na Escola do Mar dos Açores, na cidade da Horta.

Para o Presidente da autarquia faialense, “importa que este ato não represente apenas mais um compromisso. Antes pelo contrário, envolva todas as entidades que aqui hoje estão representadas, em especial o nosso pólo universitário, garantindo, assim, a liderança do Faial nestas políticas do mar.”

José Leonardo Silva recordou os passos que o Município tem dado no que diz respeito à promoção de políticas relacionadas com o mar, desde a criação do pelouro do “Mar, Inovação e Empreendedorismo”, interligado com a defesa da Agenda 21 Local e com as políticas ambientais, com o objetivo de defender a sustentabilidade futura destas áreas, “que passa, sem dúvida, pela investigação, pelo conhecimento, pelo ensino e pela própria economia do mar.”

Por essa razão, acrescentou, no início do atual mandato, a Câmara Municipal da Horta considerou as políticas do mar prioritárias ao ponto de integrarem o discurso e o sentimento comum dos cidadãos. “O facto de termos sido dos primeiros Municípios açorianos a integrar o projeto “Escola Azul” foi uma das respostas que encontrámos, mas o trabalho que temos vindo a desenvolver na área da inovação e do desenvolvimento tecnológico, esse sim, estamos esperançados que possa dar mais e capacitar, cada vez mais, os nossos jovens no futuro”, adiantou o autarca para quem o conhecimento e o aprofundamento das questões do mar, será ainda mais visível e percetível numa cidade que se quer moderna, com uma frente mar renovada, com ligações aéreas marítimas e aéreas que facilitem o contacto.

“A presença hoje, na ilha do Faial, de suas excelências o Ministro do Mar e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, a par de altas entidades regionais, entre as quais vossa excelência, Senhor Presidente, são o sinal mais evidente de que o percurso conquistado até agora, não pode de facto parar”, defendeu José Leonardo Silva.

O projeto «Observatório do Atlântico – Infraestrutura de Dados e Monitorização» do Programa Crescimento Azul (EEA Grants 2014-2021),  prevê a criação e operacionalização de um sistema integrado e eficiente de observação oceanográfica que apoie a investigação e monitorização do Oceano Atlântico.

Neste âmbito, funcionará como um portal de acesso a dados, informações e serviços associados à bacia do Atlântico, com vista à proteção, investigação, monitorização e exploração socioeconómica das zonas marítimas do Atlântico.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO