Apoiar transporte de carga nos Açores é “fazer prova prática” da coesão nacional

0
17
DR
DR

O deputado do PSD/Açores na Assembleia da República Paulo Moniz afirmou na terça- feira passada que colocar a República a comparticipar o transporte marítimo de carga para a Região, como propõem os social-democratas, é “fazer prova prática” da coesão nacional.

“O sobrecusto do transporte marítimo de carga do continente para os Açores e entre as ilhas da Região é atualmente pago pelas famílias e empresas açorianas. Mostrar um sentimento de coesão nacional é o Governo da República assumir esse sobrecusto”, disse o parlamentar, após uma reunião com a direção da Câmara do Comércio e Indústria de Ponta Delgada (CCIPD).

Paulo Moniz apresentou aos responsáveis da CCIPD o seu projeto de lei que “visa introduzir uma indemnização compensatória para o transporte marítimo de carga entre o continente e os Açores e entre as ilhas dos Açores”.

“Propomos que o valor que é praticado para São Miguel seja o mesmo para qualquer outra ilha, com o diferencial a ser assumido pelo Governo da República. Isto é que é fazer prova prática da coesão territorial. Ninguém deve ser prejudicado por viver nas Flores, no Faial ou no Corvo em termos de transporte de carga”, frisou.

Segundo o deputado açoriano, “a coesão territorial não deve ser o chavão, nem uma palavra que se usa quando dá jeito. Deve ser uma expressão de unidade nacional, que se consubstancia na comparticipação de custos”.

“No transporte de carga inter-ilhas, entre duas quaisquer ilhas, propomos que o preço a praticar para transporte inter-ilhas fosse o mais baixo para a mesma mercadoria entre duas quaisquer ilhas”, referiu.

Paulo Moniz acrescentou esperar o apoio dos restantes partidos com assento na Assembleia da República ao projeto de lei, referindo as todas as forças partidárias “devem assumir a defesa da coesão territorial de forma plena”.

“Não acredito que os restantes partidos representados na Assembleia da República apresentem bloqueios a esta proposta. Espantar-me-ia que tal acontecesse. Contamos com o apoio de todos para uma questão que é de coesão nacional.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO