Orçamento para 2021 marca “momento de viragem” no Serviço Regional de Saúde

0
17
DR/PSD
DR/PSD

A deputada do PSD/Açores Ana Quental afirmou que as propostas de Plano e Orçamento para 2021 marcam um “momento de viragem” no Serviço Regional de Saúde, através do reforço de verbas para o setor e da redução das listas de espera para cirurgia.

“O Orçamento marca um momento de viragem no Serviço Regional de Saúde. O financiamento do nosso Serviço Regional de Saúde será claramente reforçado, com uma verba de 418 milhões de euros, invertendo décadas de constante subfinanciamento dos hospitais e centros de saúde”, afirmou, na Assembleia Legislativa dos Açores, durante o debate das propostas de Plano e Orçamento para 2021.

Segundo a parlamentar social-democrata, “é desígnio deste governo dotar os hospitais e unidades de saúde de ilha dos meios financeiros que correspondam ao custo real da sua produção, assegurando assim a qualidade da prestação de cuidados de saúde e o pagamento atempado aos fornecedores”.

“Recorde-se que o Orçamento da Região de 2020, da responsabilidade do Partido Socialista, apenas previa uma verba de 275 milhões de euros para o Serviço Regional de Saúde, menos 20 milhões que em 2019”, lembrou.

Ana Quental salientou que os recursos financeiros disponibilizados para o setor da Saúde “têm sido bem aplicados nestes últimos meses, com bons resultados na vida de muitos utentes”.

“Desde que este governo tomou posse, tem-se verificado uma retoma da atividade assistencial, nomeadamente na recuperação das listas de espera para cirurgia. Os números estão aí para prová-lo”, frisou.

A deputada do PSD/Açores recordou que, em novembro de 2020, “ainda com o anterior governo, 12.240 açorianos estavam em lista de espera a aguardar por uma operação”.

“Em março deste ano, esse número baixou para cerca de 11.500. Em apenas quatro meses, quase 750 açorianos deixaram de estar em lista de espera por uma cirurgia e viram o seu problema resolvido”, disse.

A parlamentar social-democrata referiu igualmente que “este ano está a operar-se mais no Serviço Regional de Saúde”.

“Enquanto no ano passado se faziam em média 510 intervenções cirúrgicas por mês, em 2021 fazem-se 790 operações mensalmente. Significa isto que este ano estão a operar-se mais 280 utentes por mês”, afirmou.

Para Ana Quental, “estes dados demonstram que o novo governo e os profissionais de saúde estão a fazer um bom trabalho em prol dos açorianos”.

“A redução das listas de espera para cirurgia mostra que este Orçamento marca um momento de viragem na Saúde dos açorianos”, concluiu.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO