Ordem dos Enfermeiros reúne com Vasco Cordeiro

0
17

A Secção Regional dos Açores da Ordem dos Enfermeiros foi recebida esta Segunda-feira
pelo Presidente do Governo Regional Vasco Cordeiro e por Teresa Luciano, Secretária
Regional da Saúde. A reunião decorreu no Palácio de Santana e contou com a presença do
Enfo Pedro Soares e Enfo Fernando Felgueiras.

Para o Presidente da Ordem nos Açores, “foi uma reunião que devido aos tempos que
vivemos foi sendo adiada e houve espaço neste momento para acontecer, o que também
teve a vantagem de se ter discutido algumas questões relativas ao trabalho dos
Enfermeiros perante o Covid19, e não só.”

Durante este encontro, houve espaço para ser colocado em cima da mesa várias temáticas
que preocupam a Ordem dos Enfermeiros e os seus membros, nomeadamente a
necessidade de contratação de enfermeiros para reforçar o Sistema Regional de Saúde, a
revalorização efetiva destes profissionais com a recuperação integral do tempo de serviço
e o correto reposicionamento, a necessidade da atribuição do prémio de desempenho a
todos e não só a alguns e a atribuição a todos os Especialistas em falta do suplemento de
funções.

Ainda durante o encontro ficou assente a contratação durante o mês de Agosto de cerca
de 80 Enfermeiros, indo assim a tutela de encontro a uma das pretensões da Ordem dos
Enfermeiros. Ficou igualmente patente a vontade de regularização por parte de Vasco
Cordeiro relativamente à revalorização dos Enfermeiros Açorianos

Segundo Pedro Soares, “a Ordem dos Enfermeiros tem plena noção da linha que separa as
suas funções com a atividade sindical, no entanto sempre que sentirmos que está colocado
em causa a dignidade profissional, iremos agir, viemos para também cuidar de quem cuida,
os nossos Enfermeiros Açorianos. Sentimos da parte do Sro Presidente do Governo Regional
vontade de criar pontes de entendimento, o que só agradecemos, agora, é preciso que se
note que os Enfermeiros já esperaram tempo demais para verem ser-lhes dado o que é de
direito, estamos a falar de uma questão de igualdade de tratamento e respeito.”

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO