PAN/Açores considera insuficiente as medidas de bem-estar animal inscritas no diploma do PSD

0
19
blank

PAN/Açores

  • PAN/Açores acusa PSD de ser pouco ambicioso em matéria de bem-estar animal na regulamentação do transporte marítimo de animais.
  • PAN/Açores considera que o diploma aprovado coloca em primeira linha interesses económicos e não o bem-estar animal.

Horta, 20 de Abril de 2022 – O PAN/Açores considera que a iniciativa apresentada pelo Grupo Parlamentar do PSD que cria o Regime Jurídico do Transporte Marítimo de Animais de Produção é insuficiente e pouco audaciosa por não contemplar verdadeiramente nem priorizar o bem-estar animal, retraindo o vanguardismo que a região poderia veicular neste domínio.

O diploma do PSD reproduz, em certa medida, os desígnios apresentados pelo PAN/Açores no seu Projecto de Decreto Legislativo entregue na Assembleia Legislativa Regional em Maio de 2021, que versava sobre o mesmo objecto: a regulamentação do transporte marítimo de animais.

Contudo, e ao contrário do que a sua bancada parlamentar quer fazer crer, a iniciativa legislativa do PSD não incute de forma substancial a preocupação com o bem-estar animal, em todo o decurso da viagem, dando primazia ao factor económico e produtivo subjacente ao processo de transporte.

Com este contexto em mãos, a Representação Parlamentar do PAN apresentou um total de 20 propostas de alteração à iniciativa do PSD, para garantir não só o reforço legislativo em matéria de protecção e bem-estar animal, mas também para aproximar o regime jurídico regional das normas instituídas pela Comissão Europeia.

Na opinião de Pedro Neves “A regulamentação que o PSD propôs é muito pouco ambiciosa e está muito aquém das normas comunitárias recomendadas em matéria de bem-estar animal.”, acrescentando que “Não tarda e ficará ainda mais obsoleta quando a instância europeia transpuser para o ordenamento jurídico as recomendações da Comissão de Inquérito do Parlamento Europeu sobre alegadas infracções do Direito da União na proteção dos animais durante o transporte.”.

As propostas de alteração que o PAN/Açores tentou imprimir no diploma agora apresentado pelo Grupo Parlamentar do PSD, e que pretendiam reforçar a salvaguarda do bem-estar animal em todo o processo de transporte, foram na grande maioria chumbadas, à semelhança do que ocorreu com a sua iniciativa, que foi pioneira na Assembleia Legislativa Regional.

Foram rejeitadas medidas como: a proibição do recurso a violência para a manipulação dos animais no transporte; a limitação do número de horas do processo de transporte; a proibição da utilização de aparelhos de descarga elétrica e, obviamente, a proibição de transporte por mar de animais vivos para o exterior da Região.

Perante este cenário, e apesar de reconhecer alguns avanços, não se constata grande evolução e não será realmente assegurada a prevalência do bem-estar animal no seu acondicionamento, transporte e manuseamento, facto que leva a Representação Parlamentar do PAN a abster-se na votação da iniciativa apresentada pelo PSD.”, afirmou Pedro Neves. Acrescentando: “Não desistimos e voltaremos a esta casa quando a nova regulamentação europeia estiver em vigor.”.

 

Para esclarecimentos ou informações adicionais, contacte:

Sónia Domingos / Sofia Carvalho

[email protected] / [email protected] |

965203391/ 926438862 | 292207600 / 296204259