Voto de pesar pelo falecimento de Maria da Conceição Rodrigues de Freitas Dias Bettencourt

0
182
blank

O ano de 2022 revelou-se sombrio e triste para os familiares e amigos da Dr.ª Conceição Bettencourt, cuja partida deixou um vazio imenso, uma dor profunda, mas também a memória de um ser humano bondoso, de sorriso fácil e que esteve sempre disponível para ajudar o outro.

Nasceu em S. Roque do Pico a 6 de março de 1949, e, desde sempre, foi uma mulher destemida e empenhada.

Perdeu a mãe muito jovem, mas nem esse episódio marcante da sua vida a impediu de lutar pelos seus sonhos e objetivos, numa época em que tudo era muito mais difícil, principalmente para as mulheres.

Ingressou na Casa de Infância de santo António, na ilha do Faial, após concluir a 4.ª classe, para prosseguir os seus estudos e onde se manteve até entrar na Faculdade de Farmácia, da Universidade de Coimbra, onde se licenciou em Ciências Farmacêuticas, em 1972, tendo posteriormente se especializado em Análises Clínicas.

De regresso ao Faial, mais uma vez se destacou o seu espírito pioneiro, tendo fundado, em 1980, o primeiro Laboratório Privado de Análises Clínicas da ilha. Exerceu ainda funções como Diretora Técnica da Farmácia Picoense, Técnica do Laboratório da Junta Geral da Horta, Técnica do Laboratório do Hospital da Horta, Diretora Técnica da empresa N.O. Frayão Lda., e Diretora e proprietária da Farmácia Lecoq, cujo alvará adquiriu em 1979, sendo esta Farmácia um dos estabelecimentos mais antigos da cidade da Horta, tendo sido fundada em 1882.

A Dr.ª Conceição, mulher, filha, mãe, avó, farmacêutica e empresária deixa na memória da sociedade faialense a imagem de uma mulher trabalhadora, empenhada, amiga e disponível.

Assim, nos termos regimentais e estatutários aplicáveis, o Grupo Parlamentar do Partido Socialista propõe que a Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores aprove um Voto de Pesar pelo falecimento de Maria da Conceição Rodrigues de Freitas Dias Bettencourt. Deste Voto deve ser dado conhecimento à sua família.