Paulo Moniz congratula anúncio de controlo fronteiriço da GNR nas Flores e Corvo

0
23
DR/PSD
DR/PSD

O deputado do PSD/Açores na Assembleia da República, Paulo Moniz, congratulou hoje o anúncio do Ministro da Administração Interna de que passará a haver um controlo fronteiriço, efetuado pela Guarda Nacional Republicana (GNR), nas ilhas Flores e Corvo, conforme já defendeu por diversas vezes.

“Aportam anualmente cerca de 200 iates à ilha das Flores, onde não existe qualquer controlo fronteiriço, que seria da responsabilidade do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e que assegure o controlo e o cumprimento rigoroso das exigências sanitárias e fitossanitárias, preocupação particularmente extremada, por razões óbvias, dado o quadro pandémico que se vive”, adiantou.

O parlamentar açoriano relembrou que o controlo fronteiriço é “fundamental, não só por questões de segurança, mas também de saúde pública, com especial incidência nas ilhas mais isoladas, que poderão sofrer efeitos não controláveis da pandemia”, afirmou.

Paulo Moniz questionou o Ministro da Administração Interna sobre o assunto, querendo saber “o que está previsto, para as Flores e também para o Corvo, no âmbito da remodelação do SEF”, reforçando que “deve ser a GNR, que tem presença física naquelas duas ilhas”, a levar a cabo o referido controlo.

O social democrata considerou que a situação constitui “uma brecha na segurança da União Europeia, pois uma vez entrado na ilha das Flores, qualquer cidadão extracomunitário pode facilmente entrar em todo o espaço europeu”, afirmou.

“Com as atuais ameaças globais a nível sanitário, é de crucial importância a existência de um controlo fronteiriço nas ilhas das Flores e Corvo, uma solução que defendemos, no local, durante a campanha eleitoral, em 2019. Reforçando-a em diversas ocasiões posteriores”, recordou Paulo Moniz.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO