Paulo Moniz considera “imperativo” que Açores tenham sistema de vigilância de costa

0
13
DR

O cabeça de lista do PSD/Açores à Assembleia da República afirmou hoje ser “imperativo” que o arquipélago venha a possuir vigilância de costa, alegando que é a única região costeira do país que não dispõe de tal sistema.

“Será uma preocupação nossa garantir que este não é mais um projeto que fica na gaveta, uma vez que os Açores, como primeira entrada no ‘Espaço Schengen’, são a única região do país que ainda não dispõe de vigilância de costa. É imperativo que os Açores tenham um sistema de vigilância de costa para garantir a segurança do acesso à Europa”, afirmou Paulo Moniz.

O candidato social-democrata falava após uma reunião com o coronel de infantaria Paulo Messias, comandante do Comando Territorial dos Açores da Guarda Nacional Republicana (GNR).

Segundo Paulo Moniz, a instalação nos Açores de um sistema de vigilância de costa, como a GNR já possui no resto do país, “vai permitir vigiar toda a atividade junto à costa”, garantindo a segurança dos açorianos.

“Os Açores são ponto de passagem para fenómenos como o narcotráfico. A presença física e visível da GNR contribui, definitivamente, para a segurança das populações e para o combate ao tráfico de droga”, sublinhou.

O cabeça de lista do PSD/Açores considerou igualmente importante que se estabeleça um protocolo entre a GNR e o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), “para que nas ilhas onde o SEF não está presente a GNR possa levar a cabo ações de controlo aduaneiro”.

Paulo Moniz alertou ainda para a necessidade de “reforço de meios, em particular de viaturas”, para a GNR, de modo a que esta força de segurança continue a desenvolver o “bom trabalho” que tem feito na Região.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO