Paulo Moniz quer promoção nacional “bem alinhada” com os Açores

0
5
DR

O cabeça de lista do PSD/Açores à Assembleia da República defendeu hoje que a promoção turística nacional deve estar “bem alinhada” com as ações promocionais da Região, de modo a que se combata a sazonalidade.

“É muito importante que as ações de promoção do Turismo de Portugal estejam alinhadas com aquilo que é feito nos Açores, para que a imagem já muito boa que a nossa Região tem enquanto destino turístico não seja sazonal, mas sim que apresente, em crescendo, um comportamento continuado e de qualidade ao longo do ano”, afirmou Paulo Moniz, após uma ação de campanha na freguesia de Mosteiros, no concelho de Ponta Delgada.

O candidato social-democrata salientou que são necessárias “políticas concertadas, consistentes e continuadas de divulgação e apoio à promoção turística entre a Região e o Turismo de Portugal, entidade promotora de todo o país”.

“Em termos de promoção é preciso procurar os mercados corretos nos momentos próprios e garantir que as operações se estendem no tempo de forma continuada, não sendo interrompidas intempestivamente”, sublinhou.

Para Paulo Moniz, “está em jogo um conjunto de investimentos dos privados, das autarquias e das populações, que querem investir estando amparados numa promoção turística que não pode ser limitada no tempo”.

“A divulgação dos Açores enquanto destino turístico tem que ser feita com uma comunicação que se estende num horizonte largo, de forma a permitir reaver os investimentos realizados”, frisou.

O cabeça de lista do PSD/Açores às eleições de 6 de outubro deu o exemplo de um “local único”, do ponto de vista turístico, na ilha de São Miguel como é a freguesia de Mosteiros, devido “às suas zonas balneares, ao seu enquadramento e à sua tradição de bem receber”.

“Importa que as características intrínsecas de tantas freguesias, como os Mosteiros, como outros concelhos e ilhas dos Açores, não se percam por falta de uma promoção devida, nomeadamente de entidades como o Turismo de Portugal”, concluiu.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO