Plano de investimentos para 2019 – Rendimento das famílias e investimentos públicos reforçados

0
17
DR

DR

No âmbito da conferência sobre o “Orçamento da Região Autónoma dos Açores para 2019 – No Caminho da Coesão e do Crescimento” realizada pelo PS/Açores, Vasco Cordeiro garantiu que o Plano de Investimentos para 2019 “responde às famílias Açorianas, combate a precariedade e reforça o investimento público”.
De acordo com Vasco Cordeiro, o Plano de Investimentos do Governo Regional dos Açores não obedece apenas a uma “visão do Governo ou da Administração”, uma vez que inclui “contributos dos partidos políticos”.

Realizou-se este fim de semana em Ponta Delgada a conferência sobre o “Orçamento da Região Autónoma dos Açores para 2019 – No Caminho da Coesão e do Crescimento” organizada pelo PS/Açores.
No evento que decorreu no auditório do LREC (Laboratório Regional de Engenharia Civil), Vasco Cordeiro afirmou que “conseguimos com este Plano de Investimentos para 2019, reforçar o rendimento das famílias, reforçar o rendimento também daqueles que são os funcionários da Administração Regional, reforçar a capacidade do Serviço Regional de Saúde para dar resposta aos Açorianos e, ao mesmo tempo, reforçar o investimento público nas diversas áreas”.
O Presidente do PS/Açores destacou que, do investimento público previsto para 2019, que ascende a 763 Milhões de euros, “mais de 510 Milhões de Euros são da responsabilidade direta do Governo Regional”, salientando que “o crescimento económico, o emprego sustentado no conhecimento, na inovação e no empreendedorismo recolhem mais de 54% do investimento público”, enquanto que “a sustentabilidade e utilização de recursos e redes de territórios mais de 25%” e “o reforço da qualificação e qualidade de vida 20% desse investimento”.
Vasco Cordeiro identificou como “objetivos centrais” o crescimento económico e o fortalecimento de emprego, nos vários setores de atividade. Garantindo que a criação de “emprego com qualidade” é também “um objetivo do Plano de Investimento para 2019, quer “em termos de remunerações, quer em termos de segurança e estabilidade, no fundo do combate à precariedade”.
O Presidente do PS/Açores recordou que o Plano de Investimentos do Governo Regional dos Açores não obedece a uma visão do Governo ou da Administração “fechados nos seus gabinetes”, mas tem documentos enquadradores e tem um conjunto de procedimentos: “É, em larga medida a concretização do Programa de Governo; É também a concretização das Orientação de Médio-Prazo que atempadamente foram aprovadas na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores; É o cumprimento dos compromissos eleitorais”, assim como “recebe contributos das estruturas do PS/Açores, do Grupo Parlamentar do PS/Açores, dos Autarcas – municípios e freguesias”, bem como a “auscultação de parceiros sociais e dos partidos políticos”, afirmou.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO