Ponta Delgada acolhe workshop sobre fundos europeus para a internacionalização de empresas inovadoras

0
56
DR

O Governo dos Açores, através do Fundo Regional para a Ciência e Tecnologia, a Agência Nacional de Inovação (ANI) e a Câmara de Comércio e Indústria de Ponta Delgada promovem, na próxima quinta feira, 18 de julho, uma sessão de esclarecimento sobre instrumentos financeiros da Comissão Europeia para a internacionalização de pequenas e médias empresas (PME) inovadoras.

Durante este workshop, que se realiza no âmbito do projeto FIMAC – Plataforma de Aceleração de PME através das Tecnologias do Futuro, cofinanciado pelo Programa Interreg Mac 2014-2020, e que visa também impulsionar o uso de tecnologia gratuita FIWARE, estará em análise o SME Instrument, que prevê o financiamento de projetos inovadores com origem em ‘start ups’ e PME.

O projeto FIMAC pretende responder aos desafios da Agenda Digital Europeia, fomentando a competitividade das PME, através do desenvolvimento de uma plataforma de internacionalização das empresas da Macaronésia, recorrendo às tecnologias FIWARE, disponibilizadas pela Comissão Europeia.

De recordar que o projeto FIMAC, durante um dos seus ‘work packages’, permitiu disseminar o uso da tecnologia em causa, FIWARE,  através de ações de formação presenciais e online, bem como assessorou um conjunto de empresas açorianas com vista ao desenvolvimento de um modelo de negócio personalizado para cada projeto.

Após serem avaliadas por parte de um painel externo, passaram à fase de internacionalização as empresas regionais Tetrapi, Cereal Games e Custom Project, com o objetivo de submeterem projetos ao programa piloto do Conselho Europeu de Inovação, SME Instrument.

Articulado com o projeto FORWARD, que visa consolidar a participação dos Açores em projetos internacionais de inovação e investigação, este workshop, aberto ao público, que se vai realizar, quinta feira, 18 de julho, nas instalações da Câmara de Comércio e Indústria de Ponta Delgada, na Rua dos Mercadores, entre as 10h e as 13h, representa uma oportunidade para as empresas do ecossistema regional financiarem a sua inovação e a internacionalização.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO