Plano de Ação da Reserva da Biosfera da ilha Graciosa publicado em Jornal Oficial

0
15

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo adiantou que está publicado em Jornal Oficial o Plano de Ação da Reserva da Biosfera da ilha Graciosa.

“Este é um plano que integra um conjunto de ações que visam, precisamente, desenvolver abordagens socioeconómicas que, aliando conhecimento científico e estratégias de governança, contribuam para reduzir a perda de biodiversidade e favorecer as condições sociais, económicas e culturais essenciais ao desenvolvimento sustentável do território, reforçando a sua identidade, em linha com as estratégias regionais e com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas e os princípios da Agenda 2030”, afirmou Marta Guerreiro.

A Secretária Regional referiu que “a elaboração e implementação dos Planos de Ação das Reservas da Biosfera, enquanto instrumentos de afirmação dos objetivos de desenvolvimento sustentável nesses territórios, visa a concretização dos objetivos estratégicos de valorizar o património natural e de potenciar os parques naturais, plasmado no Programa do XII Governo dos Açores”.

Com vista a alcançar os objetivos propostos para a Reserva da Biosfera da Ilha Graciosa, o Plano de Ação agora publicado assegura processos abertos e participativos de gestão e monitorização da Reserva da Biosfera e sistematiza as ações a desenvolver no período 2020-2025.

Esta ações passam por promover a Reserva da Biosfera como local que contribui ativamente para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e para a implementação de Acordos Multilaterais de Ambiente, por fomentar acordos de cooperação entre Reservas da Biosfera ao nível regional, nacional e internacional nos domínios do património natural e para benefício das comunidades locais, e por utilizar a Reserva da Biosfera como local prioritário para a investigação, monitorização, mitigação e adaptação às alterações climáticas.

Também estão previstas medidas que permitam promover iniciativas de economia verde, circular e social, garantir a conservação a longo prazo dos ecossistemas, incluindo a recuperação e a gestão adequada dos ecossistemas degradados, identificar boas práticas de desenvolvimento sustentável e divulgá-las com vista à sua replicação, formar e capacitar as empresas e associações parceiras, bem como fomentar a utilização da marca Biosfera Açores em produtos e serviços gerados na ilha e promover estes produtos e serviços.

A Reserva da Biosfera da Ilha Graciosa faz parte, desde 2007, da Rede Mundial de Reservas da Biosfera da UNESCO e inclui toda a sua área emersa e uma zona marinha envolvente, abrangendo uma área total de cerca de 10.785 hectares, dos quais cerca de 343 hectares correspondem a zona núcleo terrestre e 214 hectares a zona núcleo da componente marinha, abrangendo um conjunto significativo de valores paisagísticos, geológicos, ambientais e culturais únicos a nível regional, nacional e internacional.

A elaboração dos Planos de Ação das Reservas da Biosfera foi determinada por Resolução do Conselho do Governo, em 2017, tendo sido criado um grupo de trabalho específico para o acompanhamento dos processos de elaboração, envolvendo a generalidade das forças vivas e parceiros de todas as ilhas.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO