Presidente do Governo recebeu o Presidente do CDS/PP Açores

0
10
DR-GaCS

O Presidente do Governo, Vasco Cordeiro, recebeu hoje o Presidente do CDS/PP Açores, Artur Lima, um encontro que permitiu fazer um ponto de situação sobre a execução das medidas que foram apresentadas por este partido e aprovadas no âmbito do Plano e Orçamento para 2019.

“Aquilo que, do ponto de vista político, retiro deste processo é um diálogo e uma concertação que produz resultados, obviamente com quem quer dialogar connosco, com quem quer ser parte da solução. Quem se acantona apenas numa posição de não querer ser parte da solução, tem a legitimidade para o fazer”, afirmou Vasco Cordeiro.

Em declarações aos jornalistas, o Presidente do Governo adiantou que neste encontro, que decorreu em Ponta Delgada, foram, assim, analisadas várias “soluções que estão a ser concretizadas em benefício dos Açorianos”, em áreas como a Educação, a Saúde e o Ambiente, entre outras.

“Houve um conjunto de propostas apresentadas pelo CDS/PP, no âmbito do debate do Plano e Orçamento para 2019, que foram aprovadas. É natural que o CDS/PP – e foi isso que fizemos nesta reunião – queira aferir o ponto de situação sobre a sua execução”, disse.

Entre estas medidas, consta a criação de uma casa de apoio ao doente deslocado em Ponta Delgada, “um processo que está em vias de arrancar com a intervenção em dois imóveis que são propriedade da Região e que vão dar apoio aos doentes de outras ilhas que se desloquem a São Miguel para tratamentos”, adiantou Vasco Cordeiro.

Segundo disse, há um conjunto de outras medidas que estão em diferentes estados de execução, como é o caso do Prémio de Mérito de Ingresso no Ensino Superior, cuja resolução que enquadra o seu funcionamento já foi aprovada, permitindo que as famílias com estudantes que transitem para esse nível de ensino passem a dispor desse apoio.

Além disso, estão a ser concretizadas outras medidas, como é o caso de um programa de formação em emergência médica, que permitirá melhorar a assistência aos Açorianos em ilhas sem hospital, e da aquisição de novos grupos térmicos para a central da EDA na Terceira com capacidade para funcionar com abastecimento de gás natural (GNL), adiantou Vasco Cordeiro.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO