Proteção Civil continua a acompanhar no terreno crise sismovulcânica em São Jorge 

0
35
DR
DR

Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores

O Presidente do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores
(SRPCBA) afirmou hoje que, “com a chegada de nove viaturas, o campo militar, que é o
ponto de recolha e de irradiação de deslocados, encontra-se com a sua capacidade total,
ou seja, está completamente autónomo”, pelo que “não precisaremos de apoio externo
nesta fase”.

Na chegada destas nove viaturas, está incluída “uma ambulância militar que
também poderá constituir um reforço ao dispositivo já instalado em termos de emergência
pré-hospitalar, que será devidamente visitada e reconhecida pelas entidades de saúde
locais, com a finalidade ser integrada no dispositivo já instalado na ilha”.

Em declarações aos jornalistas, após o briefing, Eduardo Faria referiu que “ontem
foi realizada uma reunião de coordenação com os fuzileiros que operam os drones, para
serem feitos reconhecimentos nos portos da ilha”, no caso de eventual necessidade de
evacuação da população, assim como o reconhecimento aéreo das fajãs e áreas
circundantes que permita familiarização destes teatros de operações aquando de uma
eventual intervenção de socorro ou necessidade de desobstrução de vias.

Por outro lado, foi realizada “uma reunião com as forças de segurança, no sentido
de garantirem a segurança dos pontos de triagem e de alojamento, tanto de quem está a
trabalhar nestes locais, como de todos aqueles possam vir a receber apoio logístico, uma
vez que se consideram zonas críticas, no caso de evacuação da população”.

No âmbito de uma visita à zona do farol dos Rosais, em coordenação com a
Câmara Municipal de Velas, com o Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos
Açores (CIVISA) e o SRPCBA, foi decidida, de forma preventiva, a total interdição da
circulação a partir da zona da Vigia da Baleia.

Segundo os mais recentes dados disponibilizados pelo CIVISA, ao longo do dia de
ontem, 30 de março, foram contabilizados cerca de 714 eventos. Entre as 00:00 e as
10:00 de hoje foram contabilizados aproximadamente 397 eventos, estando a atividade sísmica estacionária relativamente aos últimos dias, embora com um ligeiro aumento do
número. Todos os sismos registados até ao momento são de baixa magnitude.

Desde o dia 19 de março, até ao momento foram identificados cerca de 221 sismos
sentidos pela população. Pelo exposto, o CIVISA encontra-se em alerta V4.

Toda a informação relativa à crise sismovulcância pode ser acompanhada e
consultada em http://www.ivar.azores.gov.pt/sjorge/Paginas/default.aspx.