PS/Terceira denuncia abandono do Terceira Tech Island pelo Governo Regional

0
17
blank

O secretariado de ilha do PS/Terceira denunciou, esta segunda-feira, a inércia do Governo Regional do PSD/CDS/PPM em apoiar, atempadamente, as empresas do Terceira Tech Island, projeto que em apenas 17 meses de exercício de funções deste executivo, já perdeu três empresas.

De acordo com Luís Leal, membro do secretariado de ilha, o PS/Terceira já denunciou, por diversas vezes, esta falta de capacidade e desinteresse, por parte do Governo, no desenvolvimento do projeto, sendo que agora, e para além das que já abandonaram, “as que haviam manifestado interesse em se instalar perderam-se por inércia do Governo em apoiá-las”.

Mas, segundo refere, a prova de que o atual Governo se desinteressou pelo projeto, e pela ilha Terceira, é o facto de que dos cerca de trezentos candidatos que concorrerem para formação de programadores a iniciar em 2022, “o grupo final selecionado obteve a notícia de que não há a garantia da continuidade dos cursos serem suportados pelo Governo dos Açores”.

Em conferência de imprensa promovida esta segunda-feira, o PS/Terceira defendeu a necessidade de se dar continuidade ao projeto nas suas vertentes iniciais, “designadamente na captação de empresas tecnológicas para a ilha Terceira e no financiamento da formação especializada de todos aqueles que possam aprender programação e, com isso, permitindo gerar emprego qualificado estável e riqueza local”.

Recordando que o projeto Terceira Tech Island foi uma iniciativa do Governo do Partido Socialista que, em outubro de 2017 pretendeu dar resposta às necessidades urgentes de dinamização da Ilha Terceira, após o downsizing da Base das Lajes, em sintonia com o Plano de Revitalização Económica da Ilha Terceira (PREIT), Luís Leal frisou que de fevereiro de 2018 a julho de 2020, “haviam sido instaladas 20 empresas tecnológicas na Praia da Vitória e criados cerca de 200 postos de trabalho, fruto de um intenso trabalho de captação de investimento, e da constante disponibilização de recursos humanos especializados em programação informática”.

“Hoje, o abandono da Ilha Terceira como polo de desenvolvimento tecnológico, por parte do Governo do PSD/CDS/PPM, tem efeitos económicos negativos e impede que haja empregos de futuro, o que demonstra vontade política do projeto ser reconfigurado para outro local e com outro nome, só porque foi uma iniciativa do Governo do Partido Socialista”, assegurou Luís Leal, membro do secretariado de ilha do PS/Terceira.