Quando o motocross é uma questão de ADN

0
464
DR

Desde cedo que as motas fazem parte do dia a dia da família Correia, e,
consequentemente, a paixão pelo motocross.
O pai Rui Correia, que já pratica a modalidade há alguns anos, passou “o bichinho” aos gémeos Gustavo e Margarida, que esta época decidiram
dar os primeiros passos no motocross, com apenas 8 anos, não só nas provas a nível local, mas participando no regional da modalidade. O Tribuna das Ilhas quis saber mais um pouco sobre este percurso desta família sobre duas rodas.

 

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO