Queixas sobre refeições escolares levam a intervenção da tutela

0
1420
DR/CDU Faial
DR/CDU Faial

Sucessão de queixas no seio da comunidade escolar levou à intervenção da direção regional da Educação. Sofia Ribeiro, secretária da tutela, espera que situação “se resolva a bem”.

As refeições escolares apresentadas aos alunos da Escola Básica Integrada da Horta (EBIH), quer na cidade quer em redor ilha, ao longo deste ano letivo somaram reclamações de pais e encarregados de educação (EE). Os relatórios das avaliações técnicas, ocorridas a 21 e 25 janeiro, feitos por uma nutricionista da direção regional da Educação (DRE) apontam irregularidades ao nível da qualidade, diversidade, falta de inclusão de vegetais e incumprimento das quantidades necessárias de cada ingrediente nas refeições fornecidas pela empresa responsável, avançou Sofia Ribeiro.

Ao Tribuna das Ilhas a secretária regional da Educação afirmou que o Conselho Executivo (CE) da EBIH tem conhecimento destes relatórios que contêm recomendações “no que concerne ao acompanhamento e fiscalização diária”. “Passa também pela escola um maior acompanhamento da qualidade das refeições” remata a governante que espera ver frutos do acompanhamento e formação in loco às entidades responsáveis pela nutricionista.
No dia de ontem e na 4.ª-feira a técnica da DRE, incumbida de verificar e acompanhar a empresa, esteve a sensibilizar os assistentes operacionais “de maneira a que percebam o que é uma refeição de qualidade ou não, para que possamos detetar situações de irregularidade e assim a empresa possa resolvê-las”. Na 5.ª-feira, a mesma reuniu com pais e EE na Escola António José de d’Ávila com vista a deixar algumas dicas de nutrição.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura