Reclusos da Horta aprendem a arte da pesca

0
23

Teve início no dia 3 de janeiro um Curso de Pescador destinado aos reclusos da Cadeia de Apoio da Horta. 

Esta iniciativa é da Direcção Regional das Pescas e resulta de um trabalho levado a cabo pela professora Rosa Leal na sequência da promoção do curso de âmbito Reativar que decorreu nos últimos dois anos naquele estabelecimento prisional e cujos diplomas foram entregues também a 3 de janeiro. 

O curso Reativar que terminou recentemente é equivalente a B1/B2 e 3 dos 12 formandos, inscreveram-se, inclusivamente, no exame de equivalência ao nono ano, tendo um deles obtido classificação positiva. 

“Este curso nasceu de um sonho. Fazia parte de um grupo de voluntários que já ia à Cadeia fazer algumas iniciativas. Numa dessas idas dei-me conta de que os reclusos não tinham nada para ocupar o seu tempo e que tinham horas muito monótonas no estabelecimento, comecei a incentivar, quer os reclusos, quer a entidade formadora – a Câmara Municipal da Horta – para a abertura de um curso Reativar” – conta-nos Rosa Leal. 

Aos 12 reclusos inscritos nesta formação foram ministradas as disciplinas de Português, Matemática, Cidadania e Empregabilidade, TIC, Aprender com Autonomia e Inglês. 

A formação decorreu, no entender de Rosa Leal, de uma forma muito positiva. “Houve momentos muito marcantes, dos quais destaco o projeto “Abraço Inter-ilhas” que decorreu envolvendo também os reclusos de São Miguel, o concurso de molduras, o jornal “O Veredito” e ainda a publicação nos jornais locais de artigos da autoria dos reclusos , bem como a participação na Feira das Boas Vontades” – diz à nossa reportagem Rosa Leal. 

 

Ester Pinto Pereira, vereadora da Câmara Municipal da Horta, disse à nossa reportagem que “uma das pretensões do município é promover a inclusão e a formação, pelo que não poderíamos, de forma alguma, virar as costas à população  reclusa.”


LEIA A REPORTAGEM COMPLETA NA NOSSA EDIÇÃO IMPRESSA. 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO