SESSÃO PLENÁRIA DE JULHO – PS/Açores defende maioria absoluta como “fator de estabilidade e de confiança”

0
9

O deputado José San-Bento, em reposta à declaração política proferida pela deputada Zuraida Soares, no âmbito da sessão plenária de julho que está a decorrer desde ontem na Horta defendeu que “a maioria parlamentar do PS na Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores (ALRAA) é um fator de estabilidade e de confiança para os Açorianos”. O Vice-Presidente do Grupo Parlamentar do PS sublinhou ainda “que tem sido a maioria que os Açorianos têm atribuído ao PS ao longo dos últimos anos que tem permitido atingir os resultados que temos atingido, em diversas frentes”. De acordo com nota do partido enviada às redações, o deputado socialista reiterou “que o PS, tendo maioria de apoio no Parlamento Açoriano, sempre assumiu uma postura “positiva, reformista e dialogante” e que o “verdadeiro voto útil nas próximas eleições regionais é no PS”. Em resposta às críticas infundadas lançadas pelo Bloco de Esquerda regional, sobre alegados favorecimentos em concursos públicos, San-Bento lamentou que “existam dois Blocos de Esquerda; um BE nacional com o qual é possível negociar e dialogar, que assume as suas responsabilidades e que hoje contribui para suportar um Governo para Portugal; e outro BE, regional, que é um partido que se autoexclui de qualquer solução e com o qual não é possível negociar nem encontrar soluções para os Açorianos”, afirmou. “O BE/Açores tem o direito de se afirmar como um partido de protesto. Não tem é o direito de fazer insinuações veladas, acusações que não concretiza e que não prova. Isso não é coragem. Coragem é comprovar acusações com factos e não lançar um manto de suspeição sobre toda a administração pública regional”, refere a nota.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO