Setor agrícola – Faial apresenta crescimento de 19 % na exportação de carne de bovino

0
36
DR/GACS
DR/GACS

Um crescimento na exportação de carne bovina no Faial coloca a ilha num lugar de destaque neste setor e causa um impacto positivo economia. Tendo em conta estes resultados positivos, o Governo dos Açores pretende realizar um investimento de cerca de 150 mil euros para a obra do caminho rural dos Espalhafatos, na freguesia da Ribeirinha.

O setor de produção de carne na ilha do Faial, mereceu destaque na Secretaria Regional da Agricultura e Florestas, devido ao “crescimento de 19% na exportação de carne de bovino, que foi registada até agosto, e em relação ao último ano”, referiu o Secretário da Agricultura.

Neste contexto, o crescimento apresentado pela ilha do Faial na exportação de carne bovina, representa um indicador positivo para o setor agrícola, bem como contribui para o desenvolvimento económico na Região.

Sobre este assunto, João Ponte referiu que os resultados apurados na ilha do Faial são resultados da “modernização das infraestruturas e dos equipamentos agrícolas, para além da dedicação e empenho de muitos operadores económicos e produtores”.

Relativamente aos investimentos direcionado ao Faial para o setor agrícola, o governante chamou atenção para as “obras do caminho rural dos Espalhafatos, na freguesia da Ribeirinha”. Sobre esta intervenção, avançou ainda que “estão a ser levadas a cabo por administração direta pelos Serviços Florestais do Faial, representando um investimento de 150 mil euros”.

O Secretário Regional salientou ainda que a intervenção no “caminho dos Espalhafatos, a contar com uma extensão de 1.600 metros”, prevê beneficiar mais de “duas dezenas de explorações agrícolas, numa área agroflorestal superior a 81 hectares, contemplando a pavimentação do piso em asfalto”.

“Na atual legislatura serão investidos um milhão de euros em infraestruturas agrícolas na ilha do Faial, contribuindo para qualificar o setor e melhorar as condições de trabalho dos agricultores, que serão servidos pelos diversos investimentos concretizados”, concluiu.

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO