Tiago Branco condena ataque do Chega ao Departamento de Oceanografia e Pescas

0
133
blank

Tiago Branco condenou e lamentou, esta terça-feira, o “ataque gratuito e profundamente injusto” que o candidato do Chega à Assembleia da República, José Pacheco, fez ao Departamento de Oceanografia e Pescas (DOP) da Universidade dos Açores, dizendo que “o DOP só serve para os investigadores passearem de barco”.

O deputado do PS eleito pela ilha do Faial questiona se José Pacheco falaria assim “se, porventura, se dignasse a visitar o DOP, numa ação de campanha ou noutra qualquer iniciativa”.

Tiago Branco lembrou que o DOP “é uma das instituições científicas mais reputadas a nível internacional na área das ciências marinhas, designadamente na oceanografia e na biologia marinha”.

O deputado PS frisou que “o trabalho dos investigadores do DOP projeta a ilha do Faial e os Açores a nível nacional e internacional, granjeando o reconhecimento das mais conceituadas entidades científicas”.

Tiago Branco rejeitou esta “linha de ataque populista e desesperada, procurando, desesperadamente, impressionar os pescadores e, assim, ganhar alguns votos”.

O parlamentar socialista desafiou os partidos da coligação que sustenta o Governo dos Açores, nomeadamente os deputados do PSD, do CDS-PP, do PPM e da Iniciativa Liberal, a “esclarecerem se concordam com o candidato do Chega”, que é também deputado no Parlamento Regional.

Tiago Branco lamentou, ainda, que José Pacheco “menospreze o papel da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores”, considerando que os deputados eleitos à Assembleia da República “podem defender os Açores a um nível superior”.

“É isto que defendem estes partidos perante os Açorianos? Também acham que o DOP só serve para os investigadores passearem de barco? Também acham que a Assembleia Regional se encontra a um nível inferior à Assembleia da República? Ou vão remeter-se ao silêncio, porque precisam do apoio parlamentar do Chega para continuar no poder?”, questionou o deputado do PS.

“Lamentavelmente, José Pacheco despreza as instituições Açorianas que trabalham, que constroem e que dignificam o nome dos Açores. Tudo isto assente numa demagogia e num populismo que podem parecer muito apelativos, mas que nada de bom auguram para a Região”, frisou o deputado do PS, Tiago Branco.