Turismo nos Açores: Combate à sazonalidade na agenda do CDS-PP

0
20
blank

Os deputados do CDS-PP Açores encontram-se reunidos em Jornadas Parlamentares na Ilha de São Jorge, durante os dias 19 e 20 de maio, procedendo a uma série de reuniões com entidades públicas e privadas, com especial enfoque no turismo, com vista a delinear estratégias de combate à sazonalidade que caracteriza o setor.

A líder parlamentar e deputada do CDS-PP eleita pelo círculo de São Jorge, Catarina Cabeceiras, defende que é “fundamental a existência de mecanismos que permitam atenuar a sazonalidade, fenómeno com muito impacto no turismo de diversas ilhas dos Açores, principalmente nos períodos de época baixa que se afiguram como os mais difíceis para muitas empresas do setor, mas também para a economia local”.

A deputada explicou que “na maior parte das ilhas onde existe uma sazonalidade significativa, há uma grande concentração de vendas no período de verão que é altamente contrastante com o resto do ano” e defendeu que “é este diferencial que é necessário atenuar e combater”.

No entendimento do CDS-PP, a resposta a este desafio passa, por um lado, pelo reforço dos eventos na época baixa que permitam criar uma dinâmica de procura por parte de novos mercados de turistas, e por outro lado, o reforço do marketing para criar atratividade nas épocas intermédias.

Para além disso, o Grupo Parlamentar do CDS-PP considera que a sazonalidade do turismo pode ser atenuada ao tornar as ilhas mais atrativas à fixação de pessoas que, com recurso aos meios digitais e num mercado cada vez mais global, aqui possam trabalhar para qualquer parte do mundo, ocupando os alojamentos turísticos também em época baixa. “A atenuação da sazonalidade é o grande desafio para tornar o setor do turismo mais sustentável, que este gere riqueza e crie postos de trabalho, promovendo assim a fixação de pessoas”, afirmou Catarina Cabeceiras.

A deputada chamou especial atenção à ilha de São Jorge, onde a situação sismo-vulcânica que aí se vive desde o passado dia 19 de março agravou as perspetivas para a atividade turística nesta ilha. “A perspetiva inicial seria a de superar os resultados obtidos no ano de 2019, que foi um bom ano em termos turísticos. Mas temos esperança de conseguir alguma dinâmica ainda durante o período de Verão, acreditando que para este período de época alta o aumento em 50% dos lugares disponíveis no que concerne ao transporte aéreo de passageiros, conforme comunicado hoje pelo Governo Regional, será um importante contributo, assim como a sediação do ferry em 3 noites nas Velas, uma antiga
proposta do CDS-PP que será um importante estímulo ao turismo de São Jorge e do Triângulo, tal como a ligação histórica entre Velas e São Roque do Pico”.