União exalta Vulcânico

0
142
blank
Direitos Reservados / Gonçalo Tocha

População aderiu às celebrações dos 30 anos de fundação do União Vulcânico. Pauleta, jovens e seniores assinalam a vida de um clube que ultrapassa as barreiras temporais.

 

Os faialenses rumaram ao campo da União Vulcânico FC (UVFC) para ver o campo de pó de basalto renascer para o futebol, mesmo que apenas por uma tarde, no passado domingo.
A ideia que foi adiada, como quase tudo, por culpas da pandemia materializou-se em muito mais que desporto: foi cultural, foi social. Foi o assinalar os 30 anos de fundação de um organismo que bebe o seu nome das entranhas da terra.
Certa era a existência de vontade junto da população para homenagear o clube que era mais um forte elo de ligação entre as populações do Capelo e Praia do Norte. “Partimos de uma história muito verdadeira, com um passado repleto de significado. Quase todos os que têm mais de25 anos hoje – e são destas freguesias – passaram por este campo”, quer dentro quer fora dele, conta Gonçalo Tocha.
O realizador que escolheu o Faial como casa conseguiu entusiasmar as juntas de freguesias e casas do povo de ambos os povoados para que, conjuntamente, conseguissem honrar a memória amarela e azul.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura