Vasco Cordeiro desafia Jovens a combater ideias radicais que promovem a exclusão e a defender o respeito pelos outros

0
47
DR/PS
DR/PS

Vasco Cordeiro desafiou os jovens Açorianos a combater “fenómenos radicais, extremistas e de exclusão” e a travar um verdadeiro combate Político por Valores como “a Democracia, a Liberdade, a Tolerância e o Respeito pelo outro”. O Presidente do PS/Açores, que falava no encerramento da primeira edição da “Academia Geração” promovida pela JS Açores, sublinhou ainda a importância de uma participação Política “consciente, lucida e efetiva”.

Para o Presidente do PS/Açores a iniciativa realizada este fim de semana na ilha Terceira traduz o mote da campanha eleitoral – P’rá frente é que é caminho -, e teve “o mérito de recuperar a participação política na nossa Região pela mão da JS/Açores”, numa altura em que as circunstâncias “mudaram radicalmente”, quer por causa “da pandemia, das consequências económicas e consequências sociais”, quer pela proximidade das eleições legislativas regionais.

“Esta Academia também significa que a juventude Açoriana, pela mão da Juventude Socialista, responde presente a um período de combate político que é preciso travar, não apenas pela importância da Política, mas pela Democracia, pelos Valores (…)”, insistiu o líder dos socialistas Açorianos, condenando os que “negam a Política como elemento de construção da comunidade e de concertação da comunidade em que nos inserimos”.

Para Vasco Cordeiro “cada um de nós tem a responsabilidade de ser um elemento de combate a fenómenos radicais, extremistas e de exclusão. Esse não é um desafio dos outros, não é um desafio dos políticos que têm cargos. É um desafio de todos os cidadãos enquanto políticos”.

O Presidente do PS/Açores exortou a JS a fazer esse combate com “armas diferentes” das que usam alguns protagonistas que apresentam “ideias salvadoras”, ignorando que problemas complexos devem ter uma abordagem esclarecedora: “A JS deve continuar a ser um referencial de participação séria, esclarecedora, que quer dar as ferramentas para que cada um possa fazer o seu juízo, possa fazer a sua análise”.

Vasco Cordeiro recordou o percurso que estava a ser feito pela Região: “A pandemia provocada Covid 19 trouxe desafios de que não estávamos à espera. Há sete meses estávamos a preparar para bater recordes no turismo e estávamos a embalar para um novo ano de recordes, também no setor das pescas, estávamos a usufruir do aumento significativo do rendimento que entre 2012 e 2016 duplicasse o valor em lota. Tínhamos mais de 240 jovens agricultores instalados no setor açoriano (…)”

“Tudo isto foi perturbado e impôs que repensássemos, que reanalisássemos e reconfigurássemos a nossa ideia de desenvolvimento”, acrescentou. Agora, defendeu Vasco Cordeiro, “é preciso ter consciência de que este é um tempo de compromisso, um tempo de assumirmos a nossa luta pelo desenvolvimento da Região e por Valores (…) Este é o tempo de assumirmos também a necessidade de repensar muitas das soluções, de atualizar muitas das propostas, das ideias – e isso conseguimos fazer, como Partido e com a ajuda da Juventude Açoriana.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO