Vasco Cordeiro inaugura em parceria com a Câmara Municipal de Angra do Heroísmo obra que protege e valoriza Baía do Fanal

0
11

O Presidente do Governo inaugurou ontem a obra de proteção e consolidação da orla costeira da Baía do Fanal, um investimento global de cerca de 2,5 milhões de euros que resultou de uma parceria com a Câmara Municipal de Angra do Heroísmo e que permitiu valorizar este espaço nobre da cidade.

“Esta é uma obra que resulta de uma parceria com a Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, à semelhança do que acontece com outras autarquias locais em toda a Região. No fundo, é motivo de particular satisfação, com a inauguração de investimentos como este, podermos corresponder aquilo que se sente ser um anseio das comunidades”, referiu Vasco Cordeiro.

No primeiro dia da visita do Governo dos Açores à ilha Terceira, o Presidente do Governo considerou que a proteção e a requalificação da orla costeira das ilhas representam um enorme desafio num contexto de alterações climáticas cada vez mais evidente e que requer uma resposta aos mais variados níveis da governação.

“Ao longo desta legislatura, o Governo dos Açores investiu – e continua a investir – na proteção e na requalificação da orla costeira das várias ilhas como parte da estratégia da Região para a adaptação às alterações climáticas e ao processo natural da erosão da nossa costa, de forma a estabelecer um equilíbrio e um ponto ótimo entre o processo natural e a necessidade de defesa e proteção de pessoas e bens”, afirmou.

Segundo disse, no âmbito deste processo, o Governo tem trabalhado com as câmaras e com as juntas de freguesia da Região, num esforço conjunto para a requalificação do litoral, como é o caso desta obra de requalificação da baía do Fanal.

“Em cooperação com os municípios da Região, realizámos várias obras de valorização das zonas costeiras, através de contratos ARAAL, como é o caso desta obra do Fanal, mas também da obra de proteção marginal da avenida Vasco Silveira, em Vila Franca do Campo, em São Miguel, e da obra de requalificação do Porto Novo, no Corvo”, exemplificou Vasco Cordeiro.

Além disso, a passagem do furacão Lorenzo tornou uma prioridade este tipo de intervenções, tendo em conta que se registaram cerca de meia centena de situações, maioritariamente na orla costeira e em portos de pesca, a que é necessário dar resposta.

“A estas situações acresce ainda aquelas que são as intervenções do ponto de vista dos portos comerciais, num montante global que ascende a mais de 300 milhões de euros”, referiu Vasco Cordeiro.

Relativamente às obras programadas, o Presidente do Governo adiantou que já se iniciou a obra de proteção costeira da Fajã de São João, em São Jorge, num investimento superior a 270 mil euros, e está em fase de análise de propostas a empreitada de proteção costeira da zona adjacente ao campo de jogos e à Fábrica Santa Catarina, também em São Jorge, um investimento que será superior a um milhão de euros, bem como a proteção costeira dos Fenais Ventosa, na ilha Graciosa.

Estão também previstos investimentos na estabilização, valorização e requalificação de infraestruturas e espaços costeiros de uso comum, como é exemplo a obra de reabilitação costeira da zona do porto de São Vicente Ferreira, em São Miguel, que arrancou em março, estando prevista a sua conclusão durante este mês de julho, também com um investimento superior a 250 mil euros.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO