Vice-Presidente do Governo enaltece projeto para manter idosos nas suas residências

0
13
DR/MM
DR/MM

O Vice-Presidente do Governo Regional dos Açores, Artur Lima, afirmou na passada terça-feira que o Executivo, em matéria social, pretende “reformar os cuidados prestados aos idosos, a fim de garantir que haja condições” para que estes, “caso assim queiram, possam permanecer na sua casa”, assim como irá, já em 2021, “isentar o pagamento de creches até ao 10.º escalão”, sendo objetivo, até ao final da legislatura, que “todas as creches sejam gratuitas na Região Autónoma dos Açores”.

“O projeto que visa manter os idosos em casa é uma medida inovadora no país. Já em 2021, colocaremos em prática um projeto piloto, existindo uma verba na ordem dos 719 mil euros para o concretizar”, referiu, adiantando que as “instituições são fundamentais neste projeto” porque terão de ser criadas e reforçadas as equipas multidisciplinares para “prestar ajuda”.

Artur Lima falava esta manhã na Horta, onde foi ouvido pela Comissão de Assuntos Sociais sobre as propostas de Plano e Orçamento para 2021 na área da Solidariedade Social, por si tutelada.

Segundo o governante, o Executivo Regional, com o Plano e Orçamento para 2021, pretende “fortalecer a sua capacidade de atuação e de resposta a quem mais precisa, sobretudo às famílias, àqueles que vivem numa situação de especial fragilidade, às empresas e às instituições sociais”.

No entanto, referiu, nestes documentos estão plasmados um “conjunto de políticas públicas que fundamentam a visão e o programa político que o Governo pretende cumprir nos próximos quatro anos”.

Para Artur Lima, à partida “é prioritário garantir a proteção dos grupos sociais mais expostos à crise decorrente da pandemia” de covid-19, “assim como das famílias que sofreram perdas de rendimentos”, havendo, em 2021, 2,5 milhões de euros para essas despesas.

“O Governo dos Açores terá de se colocar ao lado das instituições sociais que, neste tempo difícil, têm cumprido a sua missão de uma forma exemplar. Iremos cooperar e apoiar estas instituições nas despesas relacionadas com a covid-19, com cerca de 1,5 milhões de euros”, disse.

Ainda na área social, Artur Lima frisou a intenção do Governo dos Açores em “reconfigurar o combate à pobreza”, havendo, em 2021, um total de cerca de 758 mil euros para colocar em prática um conjunto de medidas para o efeito, nomeadamente a criação de pontos de estudo para servir crianças e jovens provenientes de contextos socioeconómicos desfavoráveis, formação contínua e fiscalização competente destinada a beneficiários do RSI e o apoio a estudantes carenciados no pagamento de propinas.

O Vice-Presidente do Governo salientou também que o Executivo “reforçará o COMPAMID, de modo a apoiar as famílias e os idosos na aquisição de medicamentos, com cerca de 2 milhões de euros”, continuará a apoiar a rede de cuidados continuados nos Açores e “prosseguirá os apoios aos doentes deslocados, finalizando, por um lado a rede de residências de apoio ao nível regional, e por outro, atribuindo um apoio destinado aos doentes oncológicos”.

Quanto aos projetos que visam a promoção da igualdade de oportunidades, Artur Lima destacou que a nova Direção Regional para a Promoção da Igualdade e Inclusão Social irá desenvolver “campanhas no âmbito da prevenção da violência doméstica e da prevenção da violência contra pessoas idosas”, bem como irá fomentar “projetos de integração socioprofissional de pessoas com deficiência” e “formação e capacitação técnica dos colaboradores da IPSS”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO