Violência doméstica: a necessidade urgente de igualdade de género

0
34

A violência doméstica é hoje mais discutida do que nunca, contudo ela sempre existiu escondida, envergonhada, subjugada e abusada em todos os estratos socias, enquanto que o machismo dominava e progredia sem que as mulheres pudessem exteriorizar o abuso diário, doméstico, social e sexual no qual o macho tinha sempre razão. Em termos populares dizia-se “entre marido e mulher não meta a colher” ditado que presentemente está obsoleto. A mulher tem todo o direito de ser livre, ganhar o mesmo salário que os homens e ter a igualdade de benefícios/ direitos, não lhe deve ser negada a acessibilidade, esta deve ser aceite em todos os níveis profissionais e sociais.
A problemática da violência doméstica traz consequências muito opressivas não só para a vítima, mas também para os restantes familiares que se encontram em casa, a começar pelas filhas e filhos. Embora, os actos de violência de ordem física e psicológica não ocorrem na sua maioria quando as crianças ou os jovens estão presentes, todavia, o choro, os gritos e as vozes altas e desbocadas chegam a todos os cantos da casa.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO