“Yacht´s” da Transat Jacques Vabre 2021, escalam a Horta

0
35
blank

A Marina da Horta registou nos últimos dias um movimento anormal de embarcações para este período do ano.

Devido às condições meteorológicas extremamente adversas que se tem vindo a registar a norte do Arquipélago dos Açores e que se estendem até ao continente europeu, algumas das embarcações que participaram na regata Transat Jaques Vabre e que encontram de regresso aos seus portos de origem, viram-se obrigadas a procurar abrigo no nosso porto.
Assim mais uma vez tivemos o privilégio de receber na Marina da Horta algumas embarcações de topo da Classe Ocean Fifty e da Classe Imoca Globe Series, nomeadamente:

– Primonial de Sébastien Rouges/Matthieu Souben, que se classificou em 1º Lugar da Classe Ocean Fifty na Transat Jaques Vabre;
– Les Petits Doudous de Armel Tripon/Benoit Marie, que se classificou em 5º Lugar da Classe Ocean Fifty na Transat Jaques Vabre;
– Arkema 4 de Quentin Vlamynck/Lalou Roucayrol, que se classificou em 7º Lugar da Classe Ocean Fifty na Transat Jaques Vabre;
– Arkea Paprec de Sébastien Simon/Yann Eliès, que se classificou em 4º Lugar da Classe Imoca Globe Series na Transat Jaques Vabre.

Tendo em conta o elevado número de participantes nesta importante regata e como tem vindo a ser habitual, espera-se que na sua viagem de regresso à Europa, mais embarcações aportem à Marina da Horta.

A título de curiosidade, a Transat Jaques Vabre realiza-se bianualmente há 24 anos e destina-se a embarcações de competição tripuladas por 2 elementos que cumprem o percurso estabelecido entre a cidade francesa do Havre e Fort de France na Ilha de Martinica que se situa nas Antilhas francesas . Esta decima quarta edição contou com a “nata” da vela de alta competição oceânica que se dividiu em 4 classes, nomeadamente: Classe 40 que contou com 45 embarcações; Classe Imoca Globe Series com 22 embarcações; Classe Ocean Fifty onde participaram 7 embarcações; Classe Ultime que reuniu 5 participantes.