20 anos de música erudita no Varadouro

0
12
Concerto no Varadouro

Há 20 anos que, de forma ininterrupta o tenor austríaco Kurt Spanier promove anualmente concertos de música erudita na Ermida de Nossa Senhora da Saúde, no Varadouro, freguesia do Capelo. São sempre concertos de alto nível artístico e de elevada qualidade. Dadas as características da pequena e aconchegada Ermida, há sempre ali a beleza de uma intimidade e a poesia de uma sonoridade diferente.
As Festas do Varadouro apresentam, de resto, a singularidade de serem as únicas da Região Autónoma dos Açores em que às componentes religiosa e profana da festa tradicional se acrescenta a faceta erudita.

Estive na referida Ermida no passado dia 29 de agosto em noite tépida e amena. Perante um público interessante e interessado que assistiu ao concerto dentro e fora do pequeno templo, foram interpretadas, de Johann Sebastian Bach, Georg Friedrich Haendel, Franz Schubert, Wolfgang Amadeus Mozart, Antonio Vivaldi, Josef Suk e Cesar Franck, peças breves mas de imensa qualidade.
Rendemo-nos aos prodigiosos dotes vocais da soprano Sandra Medeiros: voz muito expressiva, excelente afinação, agudos brilhantes, volume amplo, extensão notável, a palavra bem dita, a frase bem caracterizada. Kurt Spanier, 76 anos de idade, continua com uma voz seguríssima e igual a si próprio: apesar de limitado fisicamente (devido a um pequeno acidente acontecido três dias antes do concerto), fez-se valer da muita técnica que foi adquirindo ao longo de uma carreira plena de êxitos, e cantou com muita emoção e sentimento.
Os cantores foram acompanhados por Marcello Guarini (piano e cravo) que tocou de forma serena e discreta, mostrando eficácia e eficiência no diálogo que com eles manteve; sua filha, a violinista Giulia Guarini, interpretou com elegância, delicadeza e preciosismo técnico as peças que lhe couberam em sorte. O oboísta Tiago Marques demonstrou, uma vez mais, grande expressividade interpretativa, contribuindo para um perfeito equilíbrio dos instrumentos. A luz cénica, operada por Gonçalo Tocha, criou uma atmosfera muito agradável, numa noite musical de grande nível na Ermida de Nossa Senhora da Saúde.
Pelos muitos contributos musicais que, em duas décadas, Kurt Spanier tem vindo a dar à ilha do Faial e à Região, não seria altura de, em junho de 2020, lhe ser atribuída a Insígnia Autonómica de Reconhecimento?
Aqui fica o repto não encomendado.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO