2018 – Últimos Tópicos

0
10
TI

1. Os REIS MAGOS que do Oriente vieram, guiados por Estrela brilhando no Céu até Belém de Judá.
Trouxeram prendas caríssimas que puseram aos pés do Menino Jesus, deitado em estábulo, por não haver lugar na estalagem.
E adoraram o Deus Menino.
Não caíram, porém, na cilada do Rei Heródes, regressando por outro caminho.
Uma linda história que avós não se cansam de contar aos netinhos.
Aliás, bem patente no Presépio do Santo de Assis (deu nome ao Papa Francisco) que vem sendo armado, em número sempre crescente nas moradias cristãs, citadinas e rurais.
Recordo, a propósito, os concursos afins, promovidos pelo Núcleo Cultu-ral ou pela F.N.A.T. no Faial.
Dos vários apresentados pela Maria João, um houve constituído por três quadros: Menino Jesus, Pastores e Reis Magos.
Como as figuras deste último destoassem das restantes, a concorrente resolveu o problema, pondo-as o mais longe possível no imaginário, mas conseguido deserto.
Por sinal, fazia parte do categorizado Júri, a poetisa Lusa Garcia que teceu os maiores elogios ao premiado Presépio, não deixando, porém, de lamentar a “lonjura” dos Reis Magos.

2. UMA HORA! Talvez nem tenha dado para as Boas Festas e Feliz Ano, votos que sempre se fazem na quadra natalícia.
Ainda que pareça, nem o amigo da onça se arriscaria a tamanha desconsideração para com gente que tem vindo a garantir uma vintena de anos na Governança dos Açores.
Isto soubemos através duma Comunicação do Presidente do Executivo Regional, em papel brilhante, anunciando o dia, a hora e o local, em que o Povo dos Flamengos será recebido.
Para o flamenguense que me escreveu sobre o assunto, trata-se de uma visita “ridícula”, frisando: “mais uma núvem de pó a tapar a vista dos cegos”

3. HP – RESIDÊNCIA SÉNIOR dizem-nos que o Governo Regional acha que o Faial já tem estruturas suficientes para acolher idosos.
Há sempre, porém, uma excepção que talvez não conta aos Senhores do Poder.
Aliás, o caso da HP Residência Sénior que, recentemente, foi aberta nos Cedros, sem foguetes nem música e discursos tão do gosto dos governantes.
Instalada em casa rural, à Rua Doutor Neves, nas Areias com lotação para quatro utentes a 24 horas, além de um com apoio ao domicílio.
Ainda por dizer que a HP em apreço de que é dona a senhora Hélia Pacheco, possui carrinha com uma cadeira de rodas para utente, quer por motivo de saúde quer para visita a familiar.
Minha conhecida e amiga de muitos, do tempo em que era responsável pela mercearia do saudoso António Maria, ao Valverde, ponto de encontro dos adeptos do CDS.
E a quem desejo que veja concretizado, em 2019, o aumento para uma dúzia de utentes da HP Residência Sénior, na freguesia pioneira dos lacticínios na Ilha.

4. A ESPALAMACA, última sobrevivente das lanchas do Pico, ou dos Lourenços do Faial, já tem motor, finalmente montado, oferecido pela Marinha, e sem nada custar à Região.
Naturalmente que primeiro Para-bém vá para a Associação picoense, especialmente criada para salvar a emblemática embarcação de museu, como era intenção da Governança açoriana.
Construída para serviço nas Ilhas do Canal e depois em São Jorge quando o Triângulo passou a ser oficialmente reconhecido no contexto regional, sem esquecer a Terceira.
Se o Turismo é evidente filão de ouro a explorar, a Espalamaca é sem dúvida uma especial ferramenta.
Mas fiquemos por aqui para não entrarmos na competência da arriscada Associação, constituída por gente deveras competente para tamanha tarefa e a quem desejamos os maiores êxitos.

 

Os Reis Magos, em artística xilogravura do prof. Dutra Jr, publicada no “Eco Cedrense”, em 1929.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO