4Xcape e Yermad vencem a 29º edição da Atlantis Cup- Regata da Autonomia

0
15
DR/ALRAA

A 29.º Atlantis Cup-Regata da Autonomia, a maior que este ano uniu as ilhas do Grupo Oriental (São Miguel e Santa Maria) à ilha do Faial, terminou na passada quarta-feira, dia 8 de agosto, com a entrega de prémios aos vencedores da prova nas classes de ORC e OPEN.

O grande vencedor, na classe ORC, foi o veleiro 4 Xcape, de Luís Quintino, ficando em segundo lugar, o veleiro Wind I, de Carlos Araújo, e em terceiro lugar o veleiro Carapeu, de António Cunha.
Na classe OPEN, na qual participou a frota da regata, foi ganha pelo Yermard, de Vasco Moreiro, seguindo-se o Piccolo, de João Azevedo, e Exocet, de Filipe Rodrigues que conquistou o terceiro lugar.
José Decq Mota, Presidente do Clube Naval da Horta (CNH), entidade organizadora da prova, realçou que a Atlantis Cup já tem uma história e que “assegura de forma muito viva a capacidade de se reinventar, mantendo esta fórmula própria de termos uma regata costeira que tem uma forte componente oceânica”.
A 29.º edição da Atlantis Cup é a segunda da série de três que visam passar por todas as nove ilhas dos Açores. No próximo ano a Regata da Autonomia fará a 30.ª edição e circulará por vários portos das ilhas do Grupo Central que segundo José Decq Mota fecha, “assim, pela primeira vez o desígnio de ir a todas as ilhas, cumprindo-se o desafio lançado pela senhora Presidente da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores”, que em 2013 desafiou o Clube Naval da Horta a encontrar um forma para que a Regata da Autonomia fosse a todas ilhas.
O Clube Naval da Horta, cumpre em 2018 este desafio e para o Presidente da entidade organizadora será necessário em 2019, e anos seguintes, criar percursos atraentes que “confirmem a pujança da Regata da Autonomia e que renovem dentro e fora da região a capacidade de atração desta iniciativa náutica que divulga e privilegia os Açores”.
O Presidente do CNH salientou ainda a forte ligação da Atlantis Cup ao Festival Náutico da Semana do Mar, nomeadamente com a realização da Regata dos Solitários, no qual participaram veleiros da frota da Atlantis Cup.
Ana Luísa Luís, Presidente da ALRAA, entidade que é a principal patrocinadora da prova, frisou que apesar de terminar a 29.º edição da Atlantis-Cup, tem a certeza que vão começar a trabalhar na edição seguinte, a 30.º, “aquela que fechará um ciclo na história desta regata, a Regata da Autonomia, completando em três edições o “toque” em todas as ilhas do Açores do Corvo a Santa Maria”, cumprindo-se o desígnio da passagem pelas nove ilhas dos Açores, e o desafio colocado por ela ao CNH.

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO